Tag Archives: Turista Virtual

Córsega, França

31 dez

Córsega - Ilhas de Lavezzi

Córsega é a quarta ilha do Mar Mediterrâneo por extensão (depois da Sicília, Sardenha e Chipre), à oeste da Itália, constituindo uma região administrativa da França. É dividida em dois departamentos, Alta Córsega e Córsega do Sul. Separada da Sardenha por um curto trecho do Estreito de Bonifácio  emerge como uma enorme cadeia de montanhas rica em florestas do Mar Mediterrâneo, marcando a fronteira entre a parte ocidental do Mar Tirreno e o Mar Lígure. É universalmente conhecida como o berço de Napoleão (nascido em 1769 em Ajaccio, um ano após a ilha ser ocupada pelo Reino da França). Sua capital e maior cidade é Ajaccio que também capital da Córsega do Sul, enquanto Bastia, a segunda maior cidade, é a capital da Alta Córsega. Outras localidades importantes são Porto-Vecchio, Borgo, Corte e Calvi. Hoje, a Córsega é um dos destinos turísticos mais procurados na Costa Mediterrânea. Além do turismo, a Ilha se destaca pela fabricação e exportação de suas deliciosas iguarias gastronômicas, como queijos, vinhos, salames e biscoitos, pelos belos trabalhos de cutelaria (facas produzidas artesanalmente e que trazem o símbolo da região) e pelas exóticas jóias elaboradas a partir de Corais e das conchas “turbo”(símbolo da lenda dos olhos de Sainte Lucie).

Pontos de interesse

Monte Cinto: É o ponto culminante da Córsega. O topo está a 2706 metros de altitude, o que adicionado ao fato de estar numa ilha o torna numa das montanhas da Europa de maior proeminência topográfica.

Palácio de Bonaparte: Localizada em Ajaccio, a casa em que Napoleão Bonaparte nasceu em 1769 é preservada e atualmente funciona como um museu.

Catedral de Ajaccio: É uma catedral católica romana barroca e maneirista localizada em Ajaccio. É a sede do Bispo de Ajaccio ea sufragânea da Arquidiocese de Marselha. A catedral é dedicada à Virgem Maria.

Vieux Port:  É uma das partes mais maravilhosas da Bastia. Altos prédios desbotados cercam uma marina repleta de iates de luxo.

Estreito de Bonifácio: É um estreito de mar que separa a Sardenha da Córsega, no mar Mediterrâneo. Estas ilhas que distam no ponto mais próximo cerca de 11 km. O nome provém da cidade corsa de Bonifácio. Permite ligar o mar da Sardenha (a oeste) com o mar Tirreno (a leste) e tem uma largura de 15 a 20 km, com uma profundidade máxima de 100 m.

Ilha de Cavallo: Cavallo é uma pequena ilha no mar Mediterrâneo entre a Córsega e Sardenha, no estreito de Bonifacio. É uma ilha privada, a única habitada no arquipélago das ilhas Lavezzi. É território francês, embora tenha pertencido a Itália no passado. Tem cerca de 800m de comprimento, e um pequeno porto. Cavallo é conhecida por praticantes de golfe e vela, havendo uma pequena área comercial com lojas e restaurantes. Não há circulação de automóveis na ilha, exceto veículos elétricos.

Ilhas de Lavezzi: As Ilhas de Lavezzi se encontram localizadas so sul da Córsega, perto de Bonifácio, e são um ótimo lugar para desfrutar do seu fundo rochoso, onde se pode mergulhar.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Córsega é durante os meses de maio, junho, setembro e outubro.

Informações úteis

  • Moeda: Euro
  • Idioma: Francês e Corso
  • Fuso horário: +1 (UTC)
  • Visto: Os cidadãos brasileiros que desejarem se dirigir à França em viagem turística estarão isentos da exigência de visto. Esta medida aplica-se exclusivamente às estadas inferiores a 3 meses.
  • Clima: Córsega tem um clima mediterrânico, com verões quentes e invernos secos e moderados. A temperatura média anual é de 14,5°C.
  • Maiores informações: http://www.visit-corsica.com/en/ (em inglês)
Anúncios

Ilhabela, Brasil

30 dez

Ilhabela - Praia do Bonete

Ilhabela é um dos únicos município-arquipélago marinho brasileiro e está localizado no litoral norte do estado de São Paulo, microrregião de Caraguatatuba. Possui uma das mais acidentadas paisagens da região costeira brasileira, com todas as características de relevo jovem. Banhado pelo oceano Atlântico, o município está localizado a 135 km da capital paulista e a 140 km da divisa com o estado do Rio de Janeiro. Está situada um pouco ao sul do Trópico de Capricórnio, que passa sobre a cidade vizinha de Ubatuba.

Pontos de interesse

Museu Náutico: Inaugurado em 2010, o Museu Náutico de Ilhabela conta com um valioso acervo de objetos como cristais, porcelanas, faianças, talheres de prata, artefatos de bronze, entre outros, datados do século XVIII até meados dp século passado. Possui ainda toda a história da escafandria, mergulho profissional e recreativo com várias peças em exposição, além de maquetes dos principais naufrágios ocorridos na região. São mais de 1.500 peças de vários naufrágios, inclusive peças compradas de antigos caiçaras, que presenciaram os fatos e assim perpetuaram a história, e objetos originais obtidas em desmanches de navios. A costa do arquipélago de Ilhabela é repleta de acidentes marítimos ocorridos desde seu descobrimento. E é por meio da conservação desse patrimônio que o museu procura contar a história da navegação através de sua exposição.

Cachoeira do Gato: A trilha para a Cachoeira do Gato inicia no Canto do Ribeirão, na Praia dos Castelhanos.  O percurso de 4 quilômetros (ida e volta) e nível de dificuldade médio, passa pelo interior da Mata Atlântica preservada até chegar na mais alta cachoeira do Parque Estadual de Ilhabela. Com 80 metros de altura,  água escorre de um paredão rochoso praticamente vertical e, numa segunda queda, de aproximadamente 15 metros, cai reta sobre um grande poço. A força da água é enorme. Abaixo dessa queda principal há outras cinco pequenas, com poços de águas transparentes, excelentes para banho.

Parque Estadual de Ilhabela: O Parque Estadual de Ilhabela foi criado em 20 de janeiro de 1977 para proteger uma área de 27.025 ha de Mata Atlântica, um dos biomas mais ameaçados e ricos em espécies de fauna e flora do Planeta. A  área da reserva de Mata Atlântica corresponde a aproximadamente 85% do território total do arquipélago de Ilhabela, formado pela Ilha de São Sebastião e outras 11 ilhas, 2 ilhotes e 2 lajes. É na Ilha de São Sebastião, de aproximadamente 337 km², onde estão a área urbana do município e também a maior parte do Parque, cujos limites são definidos por cotas altimétricas que variam entre 0, 100 e 200 metros de altitude. Todas as outras ilhas, ilhotes e lajes são protegidos integralmente pela Unidade de Conservação.

Praia do Bonete: Considerada pelo respeitado jornal britânico ‘The Guardian’ uma das dez praias mais bonitas do Brasil, esta praia de areias claras e mar agitado é habitada pela maior comunidade tradicional caiçara do município. Localizada ao sul da ilha, é preciso seguir uma trilha de  12 km de extensão partindo da Ponta de Sepituba  passando pelo Parque Estadual de Ilhabela e atravessando três cachoeiras com águas cristalinas – caminhada que dura de 4 a 5 horas. Outra maneira de se chegar a essa praia é por mar, navegando em tradicionais canoas caiçaras ou barcos de passeio, contornando a ponta da Sepituba, no extremo sul da Ilha. Nesta praia repleta de chapéus-de-sol, com mais de 600 metros de extensão, ondas que chegam até 3 m, fazem do local o paraíso dos surfistas.

Praia de Jabaquara: Entre a praia do Pacuíba e a da Fome, o Jabaquara é uma das praias mais lindas e preservadas da Ilha. É o último acesso por carro ao norte da ilha e o caminho passa por mirantes com vistas magníficas de 180 graus do litoral norte e Serra do Mar. O acesso ao local pode ser feito de bicicleta, carro ou embarcação. Com 500 metros de extensão, tem uma larga faixa de areia branca, cortada por dois riachos, um em cada extremidade, e mar azul turquesa. O rio que deságua no lado direito forma uma linda lagoa de água doce. Na praia, além de bares, há algumas casas de caiçaras e coqueiros por sua orla.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Ilhabela é durante o verão.

Informações úteis

  • Moeda: Real
  • Idioma: Português
  • Fuso horário: -3 (UTC)
  • Clima: O clima de Ilhabela é classificado como tropical litorâneo úmido, com temperatura média anual de 25°C
  • Maiores informações: http://www.ilhabela.sp.gov.br/portal/

Mumbai, Índia

29 dez

Mumbai - Praia de Chowpatty

Mumbai, antigamente conhecida como Bombaim, é a maior cidade da Índia e a capital do estado de Maharashtra. Mumbai era originalmente um conglomerado de sete ilhas no litoral do Konkan que com o tempo foram sendo reunidas para formar a cidade-ilha Bombaim. Esta ilha depois foi juntada com a ilha vizinha de Salsette. É uma das maiores cidades do planeta. Também abriga a favela de Dharavi, a maior do mundo, e o porto mais importante do país. Sua natureza de cidade mais eclética e cosmopolita da India é simbolizada na presença de Bollywood, o centro das indústrias do cinema e TV Hindi de influência global. Mumbai é a cidade mais ocidental e mais ocidentalizada da Índia, uma interessante mescla da antiga Índia com o moderno ocidente, o ponto mais próximo de uma possível “globalização” que inclua a Índia.

Mumbai possui a maior indústria cinematográfica do mundo e todo indiano que quer fazer carreira no cinema se instala aqui. Em termos de volume bruto de produção, Bollywood supera em muito Hollywood. A tal ponto que as estrelas esquecidas do Ocidente assinam contratos para aparecer nos filmes hindus, na esperança de encontrar uma nova juventude. Aqui, os atores assemelham-se a deuses e jovens de todos os meios lutam para conseguir um pequeno papel. O pessoal do cinema mora em casas grandiosas em subúrbios barulhentos e vive sob o temor permanente de um telefonema de um chefão da máfia para extorquir-lhe dinheiro.

Pontos de interesse

Portão da Índia: É um arco gigante construído em 1911 pelos ingleses na saída do porto para comemorar a visita do Rei George V e da Rainha Mary ao país. O cartão-postal está envolto a um animado parque com encantadores de serpentes, equilibristas, mágicos, entre outros artistas de rua.

Praia de Chowpatty: Apesar de não ser uma praia própria para banho, se tornou um dos lugares prediletos da cidade para assistir ao pôr do sol. Famílias, casais de namorados, trabalhadores, empresários vão à praia para caminhar na areia, e comer salgadinhos de arroz temperado com especiarias, servidos em cones de papel.

Templo Mumbadevi: Mumbadevi é a deusa patrona da comunidade Koli, os habitantes aborígenes da cidade, e a cidade foi batizada em sua homenagem. Muitos templos têm poço dos desejos, mas aqui o desejo é deixado na madeira: os devotos acreditam que a deusa realizará os desejos se uma moeda de prata for incrustada nos parapeitos do templo.

Mani Bhavan: Mani Bhavan foi a casa de Mahatma Gandhi de 1917 a 1934 e a base do movimento de desobediência civil que ajudou a derrubar o império britânico na Índia. O museu tem muitas fotografias, pertences e cópias de cartas para personagens como Roosevelt, Churchill e Hitler.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Mumbai é entre os meses de outubro e março.

Informações úteis

  • Moeda: rúpia indiana
  • Idioma: Híndi e Inglês
  • Fuso horário: +5:30 (UTC)
  • Visto: a Índia exige visto de cidadãos brasileiros que viagem para lá, seja com a finalidade de trabalho ou turismo.
  • Clima: O clima de Mumbai apresenta duas estações definidas – a úmida e a seca. Na estação úmida, entre março e outubro, a temperatura ultrapassa 30°C, com alta umidade. As monções são características desta época do ano, entre junho e setembro, causando uma precipitação anual de 2.200 mm. A estação seca, entre novembro e fevereiro, apresenta níveis mais baixos de umidade e temperaturas moderadas. Os ventos setentrionais baixam a temperatura em Janeiro e Fevereiro. As temperaturas anuais variam entre 38°C e 11°C.
  • Maiores informações: http://www.maharashtratourism.gov.in (em inglês)

Guarujá, Brasil

28 dez

Guarujá - Praia da Enseada

Guarujá é um município na Região Metropolitana da Baixada Santista, no estado de São Paulo, no Brasil. É a terceira maior ilha do litoral do estado de São Paulo. Atualmente, a cidade de Guarujá é conhecida como a “Pérola do Atlântico”, devido às suas belas praias e belezas naturais. Muito procurada pelos turistas na alta temporada, a cidade conta com praias urbanizadas e algumas selvagens, acessíveis apenas por trilhas. Além do litoral, Guarujá oferece construções históricas e trilhas de ecoturismo. Outra atração local é a pesca artesanal, que pode ser vista e praticada em diversas praias do município.

Pontos de interesse

Praia do Tombo: Tem esse nome devido à sua formação geológica, com ondulações fortes, forma vários buracos que provocam “tombos” aos mais desatentos. Existe uma lenda, que os escravos eram aprisionados em grutas existentes nas encostas do morro para depois serem atirados ao mar e com isso, o mar se revoltou. A praia é palco de campeonatos de surf de nível nacional e local preferido para treino de profissionais do esporte, por essa razão tem um palanque fixo para estes tipos de eventos. À noite, bares e quiosques temperam ainda mais a azaração no local. A praia é boa para banhistas, mas atenção às sinalizações dos Bombeiros.

Praia da Enseada: A maior praia de Guarujá tem águas claras e muitas ondas. O meio e o canto direito são mais procurados para a prática de surf, o lado esquerdo é mais calmo, ideal para a prática de esportes náuticos e possui rampas de acesso do calçadão a areia, específicas para lanchas e Jet skis. Foi muito utilizada antigamente para o desembarque de escravos. Possui aproximadamente cem quiosques distribuídos em toda sua orla para atendimento ao turista, no local há a maior concentração de hotéis e pousadas da cidade e importantes eventos esportivos são realizados no agito do verão.

Praia das Pitangueiras: Pitangueiras é a primeira praia a ser vista, quer se chegue por balsa ou pela estrada, pois localiza-se na área central da cidade, cujo bairro também tem o nome da praia e divide o litoral do município em praias tanto ao norte quanto ao sul. Boa para banho, urbanizada, tem longos edifícios por toda sua faixa costeira. É uma das praias com maior concentração de turistas; tem uma área preferida para a prática do surfe, junto ao Morro do Maluf (cujo nome correto é Morro da Campina) e bem no centro uma ilhota, habitada por urubus e carangueijos, denominada Pombeva. Nas Pitangueiras localiza-se também o calçadão onde ficam os restaurantes, bares e o Shopping La Plage. No extremo oeste da praia fica o Edifício Sobre as Ondas, construído tão próximo do mar que, quando a maré esta alta, a água chega a bater em sua base.

Forte dos Andradas: Instalado no Morro do Monduba, o Forte dos Andradas é um complexo bélico, na costa voltada para o mar,  na Praia do Monduba e Praia do Bueno, em extensa área de Mata Atlântica. Projetado em 1934 pelo Tenente-Coronel de Engenharia João Luiz Monteiro de Barros, foi o último a ser construído no Brasil, tendo sua conclusão em 1942, na Segunda Guerra Mundial. Ocupa área de 2,1 milhões de m² e foi edificado escavando-se e encravando-se túneis com dezenas de galerias nas rochas do morro, com o objetivo de ocultar as instalações dos canhões de tiro curvo. E recebeu o nome de Forte dos Andradas em homenagem aos defensores da Independência, os irmãos Andrada, José Bonifácio de Andrada e Silva, Martim Francisco Ribeiro de Andrada e Antônio Carlos Ribeiro de Andrada Machado e Silva. A entrada no local é permitida somente com autorização prévia e o atrativo organiza visitas guiadas pelo espaço.

Mirante do Morro da Caixa D’Água: O Mirante do Morro da Caixa D’Água faz o viajante sentir-se no topo do mundo. De lá, é possível observar o maravilhoso mar que banha Guarujá, com especial atenção à Praia do Tombo, à direita, e à Praia das Astúrias, à esquerda. E o local também é refúgio dos praticantes de parapente, que, como os pássaros, amam voar, decolando e pousando em busca de uma experiência aérea que somente Guarujá pode proporcionar.

Aquário Acqua Mundo: Localizado na Praia da Enseada, o Acqua Mundo é atualmente o maior aquário de água salgada da América do Sul. Além da exposição da fauna e flora aquática o empreendimento também oferece oficinas temáticas, ciclo de palestras, atividades educacionais e acampamento noturno. São mais de 230 espécies e mais de 8 mil animais em exposição divididos em tanques temáticos, de contato e espaços ao ar livre. Para acompanhamento das visitas há no local monitores e profissionais habilitados.

Quando visitar?

Guarujá pode ser visitado o ano todo. Mas, a melhor época é no verão, diversos eventos movimentam ainda mais as praias. Para quem prefere descansar, evite a alta estação, quando há congestionamentos.

Informações úteis

  • Moeda: Real
  • Idioma: Português
  • Fuso horário: -3 (UTC)
  • Clima: O clima do Guarujá é tropical úmido. A temperatura atinge máximas de 38°C no verão e mínimas de 10°C no inverno.
  • Maiores informações: http://www.guaruja.sp.gov.br/

Estrasburgo, França

27 dez

Estrasburgo - La Petite France

Estrasburgo é uma comuna situada no leste da França, na margem esquerda do Rio Reno. Suas pomposas construções revelam um passado próspero, impulsionado pela localização estratégica. Estrasburgo fica na fronteira com a Alemanha e foi ponto de passagem de inúmeras rotas comerciais. Hoje, a localidade mostra aos turistas atrações como o seu centro totalmente tombado pela UNESCO e, ainda, points culturais e gastronômicos.

Pontos de interesse

Cathédrale Notre-Dame-de-Strasbourg: é a principal atração de Estrasburgo, e apresenta ao turista um ótimo exemplo da arquitetura gótica. A construção da estrutura começou em 1176 e as últimas pedras só foram colocadas em 1439. Um dos pontos altos da visita é a torre principal da catedral.

La Petite France: é o bairro mais turístico de Estrasburgo, onde está o centro histórico. Antigamente, era por lá que os pescadores moravam. Hoje, o cenário conta com incríveis casas de madeira erguidas entre os séculos XVI e XVII.

Place de la Republique: é onde acontece a vida do popular Bairro Alemão. A praça, concluída em 1918, é tão ampla que mais parece um parque. Visite o local em um dia de sol e, além de apreciar os belos monumentos instalados ali, faça um piquenique e se sinta como um morador. Aproveite também para entrar nas inúmeras lojinhas interessantes da região.

Musée d’Art Moderne et Contemporain: obras de artistas consagrados, como Monet, Picasso, Kandinsky e Brauner fazem parte da coleção permanente. Esporadicamente, há mostras de novas revelações das artes plásticas. No local, vá também ao terraço panorâmico que tem uma bela vista para Petite France.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Estrasburgo é entre os meses de maio e agosto, quando o clima é mais agradável.

Informações úteis

  • Moeda: Euro
  • Idioma: Francês
  • Fuso horário: +1 (UTC)
  • Visto: Os cidadãos brasileiros que desejarem se dirigir à França em viagem turística estarão isentos da exigência de visto. Esta medida aplica-se exclusivamente às estadas inferiores a 3 meses.
  • Clima: Estrasburgo possui um clima oceânico, com verões ensolarados e amenos e invernos frios. A temperatura média anual é de 10°C.
  • Maiores informações: http://www.otstrasbourg.fr (em francês)

Fort Lauderdale, Estados Unidos

26 dez

Fort Lauderdale - Fort Lauderdale Beach

Fort Lauderdale é uma cidade localizada no estado norte-americano da Flórida, ao longo do Oceano Atlântico. As pessoas vêm de longe para desfrutar das praias de Fort Lauderdale há décadas. E por bons motivos. A bela Fort Lauderdale Beach compreende um trecho de mais de 3 km de praia, com um calçadão recém-reformado, que dispõe de todos os tipos de bares, restaurantes e lojas. Há também muitos canais para recreação, com amplas instalações para barcos, acesso a todos os esportes aquáticos concebíveis, uma variedade de museus fascinantes e opções de entretenimento.

Pontos de interesse

Fort Lauderdale Beach: Ao chegar em Fort Lauderdale, a primeira parada deve ser em Fort Lauderdale Beach, uma bela orla coberta de palmeiras e areia grossa. Limpa e tranquila, a beira-mar tem nas calçadas desenhos imitando ondas, com gente correndo e andando de patins e bicicleta.

Fort Lauderdale Museum of Art: Este centro cultural localizado no coração de Fort Lauderdale apresenta exposições de arte de artistas renomados mundialmente em um ambiente confortável e vibrante. Para complementar a sua ofertas  de arte moderna e de artes visuais, o Museu apresenta palestras, degustações de comida e vinho, oficinas de arte, aulas de arte para crianças, aulas de arte para adultos, sessões de autógrafos, atividades para a família e muito mais.

Bonnet House: É a mais famosa residência histórica da cidade. O artista Frederic Bartlett Barro criou a Bonnet House em 1920 em um terreno beira-mar do Sul da Flórida que foi dado a ele e sua segunda esposa, Helen Louise Birch, por seu pai, Hugh Taylor Birch, um advogado de Chicago proeminente, investidor imobiliário, e naturalista. Por mais de 70 anos, Bartletts e Birchs residiram e sustentaram estes 35 hectares, seus edifícios e conteúdos decorativos. Hoje, a propriedade é uma casa-museu dedicada preeminente não só para a preservação histórica e ambiental, mas também para a aprendizagem e expressão criativa.

Sawgrass Mills Mall: Gigante de 350 lojas localizado a 28 km de Fort Lauderdale, no caminho para a vizinha Fort Lauderdale, o Sawgrass Mills pode ser classificado como imperdível. A variedade de segmentos ­ de charutos a perfumes, de roupas de grife a brinquedos -, combinada a sedutores descontos, faz deste outlet o número 1 da turma que adora comprar.

Quando visitar?

Fort Laurderdale pode ser visitada durante todo o ano.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -5 (UTC)
  • Visto: Todos os brasileiros que não são residente permanente (portador de green card) ou cidadão americano, precisam obter um visto para entrar no território americano.
  • Clima: Fort Lauderdale possui um clima tropical, com pequenas variações de temperatura durante o ano. A temperatura média anual é de 19°C.
  • Maiores informações: http://www.fortlauderdale.gov/ (em inglês)

Zurique, Suíça

25 dez

Zurique - Grossmunster

Zurique é a maior cidade da Suíça. Centro financeiro do país, Zurique é um dos destinos mais charmosos e culturais da Europa. A arquitetura medieval combina com a bela paisagem composta pelo Rio Limmat, que corta a cidade e desemboca no Lago Zurique, enfeitado ao fundo pelos picos nevados dos Alpes. Zurique é grande o suficiente para oferecer toda a infraestrutura turística para os visitantes, mas também pequena na medida certa para que o turista a descubra por conta própria.

Pontos de interesse

Landesmuseum: O museu nacional, localizado em um prédio do século XIX, apresenta a cultura e a história do povo suíço. A coleção é variada e inclui obras de arte religiosa, artefatos do período Pré-Histórico, roupas e objetos medievais e até uma exibição que mostra a produção de relógios durante os séculos XVI ao XVIII.

Grossmunster: A emblemática catedral foi erguida em 1090, mas ampliações e reformas foram feitas até o século XIV. Destaque para os vitrais e para as janelas vermelhas e azuis do presépio, que foram criados por Augusto Giacometti em 1932.

Fraumünster: Construída em estilo gótico no ano de 853, a igreja Fraumünster é dona de um belíssimo conjunto de vitrais, criados pelo renomado pintor russo Marc Chagall.

Ütliberg: É o ponto mais alto de Zurique, acessível por uma trilha e de onde se tem uma bela vista.

Jardim Botânico: O jardim botânico tem 15 mil espéciesde plantas, incluindo alguns exemplares raros da Nova Caledônia e do sudoeste africano. Já o herbário tem nada menos do que 3 milhões de plantas.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Zurique é de junho a agosto, quando o clima é mais agradável.

Informações úteis

  • Moeda: Franco Suíço
  • Idioma: Alemão
  • Fuso horário: +1 (UTC)
  • Visto: Brasileiros não precisam de visto para entrar na Suíça para ficar até três meses no país.
  • Clima: Zurique possui um clima oceânico, e a temperatura média anual é de 9°C.
  • Maiores informações: http://www.zuerich.com/ (em inglês)

Zanzibar, Tanzânia

24 dez

Zanzibar - Praia de Nungwi

Zanzibar é nome dado ao conjunto de duas ilhas do Arquipélago de Zanzibar, ao largo da costa da Tanzânia, na margem leste-africana, de que formam um estado semi-autônomo. Também conhecida como Ilha das Especiarias, Zanzibar é um paraíso verde e tropical, com recifes de coral e coqueiros que se alinham junto às praias de areia branca. Este foi um ponto de passagem para milhares de comerciantes que viajavam entre a África, a índia e a Arábia Saudita. Ao longo de sua história, recebeu influências muçulmana, árabe, persa, portuguesa e inglesa. Hoje, sua costa continua a encantar os turistas com muitas pequenas ilhas e rochas cobertas por manguezais.

Pontos de interesse

Cidade de Pedra: é a parte mas antiga da cidade de Zanzibar. O centro antigo é construído numa península triangular de landa na costa oeste da ilha. A parte mais antiga do centro consiste de um aglomerado de becos próximos a casas, lojas, bazares e mesquitas. Os carros são algumas vezes muito grandes para circular em muitas das enroscadas curvas. A arquitetura suahili incorpora elementos dos estilos árabe, persa, indiana, europeia e africana. As casas árabes são particularmente notáveis porque têm uma larga e adornada porta de madeira com formas não usuais tais como pórticos anexos de madeira.

Palácio Museu: também conhecido como Palácio do Sultão (Beit el-Sahel, em árabe), é um dos principais edifícios históricos da Cidade de Pedra. É um edifício de 3 andares com paredes brancas decoradas, localizado em frente ao mar. O palácio foi construído no final do século XIX para servir como residência para família do sultão. Após a Revolução de Zanzibar, em 1964, foi formalmente renomeada para Palácio do Povo e utilizado como sede do governo. Em 1994, tornou-se um museu sobre a família real Zanzibari e foi formalmente renomeada novamente, desta vez para “Palácio Museu”.

Velho Forte: construído pelos árabes omanis, em 1710, no lugar de uma capela portuguesa, foi usado como hospedaria de exército. É o edifício mais velho da cidade e, atualmente, as ruínas desse antigo forte árabe (pois só existe sua fachada) serve como cenário para shows ao ar livre.

Praia de Nungwi: A praia de Nungwi é uma das mais bonitas de Zanzibar. Encontra-se na extremidade norte da ilha. Nesta praia não há corais e não é muito profunda, o que a torna no lugar ideal para nadar.

Quando visitar?

É possível visitar Zanzibar em todas as épocas do ano. No entanto, o melhor período é o inverno, de junho a setembro, quando o tempo está mais seco e muitos turistas combinam visitas com safáris.

Informações úteis

  • Moeda: Xelim tanzaniano
  • Idioma: Suahíli e Inglês
  • Fuso horário: +3 (UTC)
  • Visto: Brasileiros necessitam de visto de entrada.
  • Clima: Zanzibar possui um clima tropical. A temperatura média anual é de 26°C.
  • Maiores informações: http://www.zanzibartourism.net/ (em inglês)

York, Inglaterra

23 dez

York - Clifford’s Tower

York é uma cidade do norte da Inglaterra, situada na confluência dos rios Ouse e Foss, no condado de North Yorkshire. Trata-se de uma das mais antigas cidades inglesas, tendo sido fundada em 71 d.C. pelos romanos. Tornou-se a capital principal do Império Romano sob o comando de Septimus Severus em 190 da era comum, mas deixou o título em 192. York poderia ser um cenário de conto de fadas. A cidade é cheia de torres imponentes de igrejas, castelos e obras de arte arquitetônicas. E também uma das poucas cidades muradas da Grã Bretanha. Não tenha medo de se perder por sua teia de estreitas ruelas medievais e em suas ruínas normandas. Não deixe também de entrar em um dos seus pubs de 400 anos. Pegue um cruzeiro de uma hora no YorkBoat, que sai quatro vezes por dia, da primavera ao outono.

Pontos de interesse

Galeria de Arte Cidade de York: A pequena coleção municipal cobre 600 anos de história (embora algumas épocas sejam tratadas muito rapidamente) e a exposição é um pouco pesada demais nas obras inglesas do século 19. Vale a pena, entretanto, pela grande quantidade de trabalhos do artista natural de York, William Etty, e por suas criativas exposições temporárias.

York Minster: Esta é a maior igreja gótica ao norte dos Alpes, e só o tamanho do prédio cor de mel já dá uma idéia da sua importância para a Igreja na Inglaterra Medieval. O prédio começou a ser construído nos anos 1220 pelo arcebispo Walter de Grey e demorou 250 anos para ficar pronto. A janela leste da catedral (Great East Window, 1405-08) tem o maior conjunto de vitrais medievais do mundo.

Clifford’s Tower: Um dos marcos mais famosos de York, a imensa torre fica em um morro, erguida por William, o Conquistador, para que conseguisse ficar de olho nos cidadãos encrenqueiros. A torre normanda foi destruída pelos habitantes locais em 1109, quando os judeus da cidade abrigaram-se ali. Em vez de se entregarem, cometeram suicídio. A atual estrutura é de 1245.

Castelo Howard: Esse castelo maravilhoso, construído em um grande jardim, foi projetado por Nicholas Hawksmoor, também responsável pelo Palácio de Blenheim. O prédio barroco é uma obra de arte arquitetônica – não é de se estranhar que tenha sido escolhido como cenário do filme Memórias de Brideshead.

Quando visitar?

A melhor época para visitar York é de abril a setembro, quando a temperatura sobe, chegando a 22°C em média. Entre novembro e fevereiro, o inverno derruba os termômetros para aproximadamente 4°C.

Informações úteis

  • Moeda: Libra esterlina
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: +0 (UTC)
  • Visto: Se você pretende ir para o Reino Unido para uma visita de curta duração (até seis meses), você geralmente não precisa de visto. No entanto,  você deve levar documentos com você para mostrar para os oficiais de imigração na fronteira do Reino Unido.
  • Clima: York tem um clima temperado, com quatro estações distintas. A temperatura média anual é de 10°C.
  • Maiores informações: http://www.visityork.org/ (em inglês)

Xangai, China

22 dez

Xangai - Museu de Xangai

Xangai, por vezes também designada pela forma inglesa Shanghai, é a maior cidade da República Popular da China e uma das maiores áreas metropolitanas do mundo, com mais de 20 milhões de habitantes. A cidade é um destino turístico famoso por seus marcos históricos, como o Bund, o Templo da Cidade de Deus, o moderno e em constante expansão centro financeiro de Pudong, onde está localizada a famosa Torre Pérola Oriental, e por sua nova reputação como um centro cosmopolita da cultura e do design. Hoje, Xangai é o maior centro comercial e financeiro na China continental e tem sido descrita como o grande exemplo da pujança da economia chinesa.

Pontos de interesse

Torre Pérola do Oriente: é uma torre televisiva localizada no distrito de Pudong, ao lado do Rio Huangpu, do lado oposto do Bund. O desenho da construção foi baseado em um poema da Dinastia Tang sobre um som assombrador feito por um alaúde. A torre foi desenhada por Jia Huan Cheng, da Shanghai Modern Architectural Design Co. Ltd.. A construção começou em 1991 e foi completada em 1995. Com seus 468m de altura, é a torre mais alta da Ásia, e a terceira mais alta torre do mundo. A torre tem três andares de observação. O mais alto, chamado Space Module (Módulo Espacial), está a 350 m de altura. Os outros dois estão a 263 m (Sightseeing Floor – andar turístico) e a 90 m (Space City – cidade espacial). Há ainda um restaurante rotativo, a 267 m de altura. O projeto também inclui instalações de exibição, restaurantes e um shopping, além de um hotel de vinte quartos chamado O Hotel Espacial (The Space Hotel) entre as duas grandes esferas.

Bund: é uma área do Distrito de Huangpu, no centro de Xangai. A área é o núcleo de uma seção da Rodovia Zhongshan dentro do antigo Assentamento Internacional de Xangai, que corre ao longo da margem ocidental do rio Huangpu, de frente para Pudong, na parte oriental do Distrito de Huangpu. O Bund geralmente se refere aos edifícios e ao cais nesta seção da estrada, bem como algumas áreas adjacentes. É um dos destinos turísticos mais famosos em Xangai. A altura das construções é restrita nessa área.

Jin Mao Tower: é um arranha-céu, atualmente é o 11º arranha-céu mais alto do mundo, com 421 metros de altura. Edificado na cidade de Xangai, foi concluído em 1998 com 88 andares. Perdeu o título de mais alto de Xangai em 2007, quando a estrutura de 493 metros do Shanghai World Financial Center foi concluída.

Museu de Xangai: é o melhor museu na China. Os seus mais de 10 000 m² de exposição incluem o que é mais importante na arte da China dividida em 11 categorias: bronze, cerâmica, pintura, caligrafia, escultura, mobiliário, jade, selos, moedas, artes das minorias, cerâmica Zande Lou, bem como várias salas de exposições temporárias. As suas coleções de bronze, cerâmica e pintura são as mais proeminentes. Dividido em salas para escultura, bronze, cerâmica, pintura, caligrafia e arte das minorias étnicas no país, este museu mostra a riqueza da arte na China de uma forma inteligente e didática.

Quando visitar?

Os melhores meses para visitar Xangai são março, abril, maio, setembro, outubro e novembro.

Informações úteis

  • Moeda: Iuan (China), Pataca (Macau), Dólar de Hong Kong (Hong Kong)
  • Idioma: Mandarim
  • Fuso horário: +8 (UTC)
  • Visto: Brasileiros necessitam de visto de entrada.
  • Clima: O clima de Xangai é clima subtropical úmido e com quatro estações bem definidas. No inverno, os ventos frios do norte da Sibéria fazem com que as temperaturas noturnas sejam negativas, embora a maioria dos anos, há apenas um ou dois dias de neve. O verão em Xangai é muito quente e úmido, com chuvas ocasionais e trovoadas fracas.
  • Maiores informações: http://www.shanghai.gov.cn (em chinês)
%d blogueiros gostam disto: