Arquivo | Oceania RSS feed for this section

Wellington, Nova Zelândia

20 dez

Wellington - Bondinho

Wellington é a capital da Nova Zelândia, localizada ao sul da Ilha Norte. A cidade é moderna, aconchegante e equipada para receber turistas. Foi construída nas encostas de morros e tem uma vista privilegiada da baía de Porto Nicholson, com águas transparentes. Wellington se divide em duas áreas. A parte baixa, onde fica o centro, e a alta, que concentra os bairros residenciais. Fervilhante polo cultural, Wellington está cheia de bares, restaurantes, cinemas, museus, teatros e shows musicais. A paisagem, como em todo o país, combina muito bem com os esportes radicais.

Pontos de interesse

Bondinho: Nenhuma viagem a Wellington estaria completa sem um passeio em um dos mais históricos meios de transporte, o bondinho de Wellington. Das ruas do centro de Wellington você pode pegar o bondinho e subir o morro íngrime até o jardim botânico. Lá de cima a vista é linda. Não deixe de ir ao museu do bondinho, às lojas Kelburn, aos cafés e ao Jardim Botânico.

Santuário Ecológico Karori: Há poucas capitais no mundo em que se pode apreciar aves raras, flora e fauna em vales rodeados por florestas com dois lindos lagos a poucos minutos do centro. Mas em Wellington isso é possível. Há vários passeios organizados, dependendo da estação; o destaque fica para os passeios noturnos e para as cavernas dos vagalumes.

Safári das Focas: A recortada costa sul de Wellington é linda e preservada, onde vivem as colônias de focas da Nova Zelândia. Os ventos frescos vindos do mar vão confortá-lo e o estouro das ondas vai lembrá-lo que você está num perímetro natural. Pegue o tour guiado em uma 4X4 e observe as focas em seu habitat natural. Se o dia estiver bonito, passeie pela praia recortada de pedras vermelhas.

Wellywood: Wellington foi o principal cenário da produção da trilogia “O Senhor dos Anéis”, rodado na Nova Zelândia entre outubro de 1999 e dezembro de 2000. Por causa das exigências legais e ambientais, não ficaram marcas da passagem da equipe de filmagem pela cidade. Mas as operadoras encontraram um negócio promissor: levam os turistas ao set de filmagem da “Terra Média”.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Wellington é de dezembro a março.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar da Nova Zelândia
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: +12 (UTC)
  • Visto: Quem possui passaporte brasileiro pode passar até 3 meses na Nova Zelândia sem a necessidade de emissão de um Visto de Visitante antes de sua chegada.
  • Clima: No verão, o sol é tranquilo, pois as temperaturas variam de 20°C a 25°C. Já o inverno não é abaixo de zero e registra temperaturas suportáveis, entre 10°C e 14°C.
  • Maiores informações: http://www.wellingtonnz.com/ (em inglês) e http://www.timeout.com.br/viagem/wellington

 

Taiti, Polinésia Francesa

17 nov

Taiti - Moorea

Taiti é a maior ilha da Polinésia Francesa, localizada no arquipélago das Ilhas da Sociedade. A capital é Papeete, situada na costa noroeste da ilha. Ela tem um comprimento de 45 quilômetros nos seus pontos mais distantes, e cobre aproximadamente 1.036 quilômetros quadrados. Seu pico mais elevado, o monte Orohena, culmina a 2.241 metros sobre o nível do mar. O turismo é a grande indústria do Taiti, especialmente durante o festival Heiva, que acontece em Papeete. Este festival celebra a cultura indígena e a comemoração da Bastille na França.

Pontos de interesse

Mercado Público: Descubra o verdadeiro coração de Papeete chamado Le Marché. Centenas de stands cheios de artesanato taitiano, óleos de baunilha, frutas e flores. O lugar perfeito para encontrar tudo o que se possa imaginar de todas as ilhas. Aberto todos os dias exceto nos feriados, o mercado é especialmente colorido e animado nas manhãs de domingo.

Pearl Museum: O Museu da Pérola é o único museu no mundo inteiramente dedicado às pérolas. As apresentações únicas descrevem e demonstram a história e a prática do cultivo de pérolas, bem como o seu lugar na arte, história, mitologia e religião.

Jardins Paofai: Localizados à beira-mar perto do centro de Papeete, os Jardins Paofai acolheram grandes canoas ou navios que transportavam grandes líderes, sacerdotes e guerreiros corajosos dos três cantos do triângulo polinésio: Ilha de Páscoa, Nova Zelândia e no Havaí. Este local foi transformado em um belo parque ajardinado com pequenas trilhas e parques infantis.

Moorea: Ilha de origem vulcânica, localiza-se a 18 Km a oeste de Papeete. O acesso por avião é de apenas 7 minutos, ou 30 minutos de catamarã. Moorea é a ilha dos magníficos cumes e vales escarpados e praias  com areias brancas. Tem a forma triangular, e no lado norte está a maioria das instalações turísticas.

Quando visitar?

A melhor época para visitar as ilhas são entre os meses de Junho e Outubro, onde o clima é mais seco e ameno.

Informações úteis

  • Moeda: Franco do Pacifico
  • Idioma: Frances e Taitiano
  • Fuso horário: -10 (UTC)
  • Visto: Brasileiros estão isentos de visto de entrada no Taiti.
  • Clima: O clima de Taiti é quente e uniforme, com uma temperatura que durante o ano todo fica entre 16° e 32°C.
  • Maiores informações: http://www.tahiti-tourisme.com/ (em inglês)

Sydney, Austrália

16 nov

Sydney - Opera House e Harbour Bridge

Sydney é a cidade mais populosa da Austrália. É uma das cidades mais modernas e agradáveis do planeta e onde fica evidente, mesmo em uma megalópole com 5 milhões de habitantes, a relação dos australianos com o mar. Além disso, Sydney é uma das mais multiculturais cidades do mundo, o que reflete o seu papel como um importante destino imigratório na Austrália.

Pontos de interesse

Sydney Opera House: Essa construção, eleita um dos projetos arquitetônicos mais inovadores do século 20, é um dos principais cartões-postais não só de Sydney como de toda a Austrália. Famosa por seu telhado em formas de conchas sobrepostas, foi inspirado em templos maias e no iate do pai, o dinamarquês Jorn Utzon começou, em 1959, a erguer o monumento mais fotografado da Austrália, palco das principais apresentações clássicas, óperas e balés do país.

Sydney Tower: Do alto de seus 250 metros, a Sydney Tower oferece visão de 360 graus da cidade e é boa pedida para entender a intrigante geografia dessa cidade. No deque de observação estão postados dezoito binóculos que podem ser apontados para a Harbour Bridge, a Opera House ou outra atração que você conseguir encontrar. Para quem tiver estômago mais forte, um dos passeios é subir mais 18 metros e encarar a Skywalk, uma passarela a céu aberto de onde é possível avistar até as Blue Montains. A Sydney Tower é parte de um complexo de entretenimento que reúne ainda hotel, cassino e restaurantes giratórios localizados no alto da torre.

Harbour Bridge: Concluída em 1932, demorou 8 anos a ser construída. O comprimento total do tabuleiro principal são 1.149m. O arco que suporta o tabuleiro, tem um comprimento de 503m e um peso de 39.000 toneladas. O ponto mais alto do arco está 134m acima do nível do mar. É um dos símbolos mais fotografados de Sydney. Ligação fundamental entre o sul e o norte de Sydney, seu formato e altura permitem a passagem das embarcações na baía e é considerada uma das maiores pontes de aço do mundo.

Bondi Beach: É considerada como a mais famosa da Austrália, sendo uma das principais atrações turísticas de Sydney. Embora sua beleza natural não seja tão impressionante como a de outras praias de Sydney, sua longa história e papel no desenvolvimento da cidade, além dos inúmeros cafés, restaurantes, bares, clubes, e hotéis localizados próximos à orla da praia, justificam sua fama na Austrália e no mundo.

Quando visitar?

A melhor época para viajar para Sydney é certamente durante os meses mais quentes do ano, entre outubro e março.

Informações úteis

  • Moeda: dólar australiano
  • Idioma: inglês
  • Fuso horário: +10 (UTC)
  • Visto: Todas as pessoas que não sejam cidadãos australianos necessitam de um visto para entrar na Austrália.
  • Clima: Sydney localiza-se em uma área de clima subtropical úmido. O inverno é moderado, com temperatura média de 12°C. O verão é quente, com temperatura média de 23°C.
  • Maiores informações: http://www.sydney.com/ (em inglês)

Queenstown, Nova Zelândia

7 out

Queenstown - Remarkables

Queenstown é uma cidade na Nova Zelândia situada na Ilha do Sul. Fica às margens de um lago cristalino cercado de montanhas. Na cidade calma vê-se poucos carros e várias ruas para pedestres lotadas de pequenas lojas de recordações. Com cerca de 20 mil habitantes fixos, na alta temporada é invadida por turistas e quase dobra a população da cidade. Queenstown é mundialmente conhecida como capital mundial dos esportes radicais. É possível fazer passeios de barco pelo lago, parando numa típica fazenda de ovelhas, ou saltar de Bungee jumping, Skydiver, Ski, Rafting, safaris pelas montanhas, praticar mountain biking, etc.

Pontos de interess

Lago Wakatipu: Cartão Postal da cidade, o lago Wakatipu, com suas águas cristalinas, rodeado por montanhas, é um lugar deal para se passear e fazer picnics no verão. O lago também é ultilizado para prática de esportes de aventura.

Bungee Jump: uma das principais atividades praticadas em Queenstown é o bungee jump. E são três principais locais para saltar da corda (43 m, 71 m e 134 m de altura). O ponto mais “alto”, equivalente a um prédio de 44 andares, fica no desfiladeiro do rio Nevis. O mais “baixinho”, por sua vez, está na ponte sobre o rio Karawau e é considerado o bungee jump mais antigo do mundo. Foi criado em 1988, com o objetivo de matar a vontade dos “loucos” que desejavam se atirar da ponte, mas voltar vivo para contar a sensação.

Queenstown Gardens: é um lindo parque com jardins floridos, ideal para uma caminhada tranquila.

Remarkables: é uma cordilheira e estação de esqui. Localizada a 30 km de Queenstown, a sudeste do lago Wakatipu, a faixa faz jus ao seu nome por causa da subida acentuada que cria um cenário impressionante nas águas. Durante os meses de inverno, a estação de Remarkables tem esqui e outras atividades do inverno.

Quando visitar?

Os verões são amenos em Queenstown. No outono, as cores da natureza convidam para passeios e trilhas. No inverno, sempre rigoroso, os picos cobertos de neve e o lago gelado atraem turistas para a temporada de esqui.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar da Nova Zelândia
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: +12 (UTC)
  • Visto: Quem possui passaporte brasileiro pode passar até 3 meses na Nova Zelândia sem a necessidade de emissão de um Visto de Visitante antes de sua chegada.
  • Clima: No verão o clima é seco e a temperatura varia entre 20ºC e 29ºC, o inverno é rigoroso e a temperatura média e de 8ºC.
  • Maiores informações: http://www.queenstownnz.co.nz (em inglês)

Perth, Austrália

19 set

Perth - Rottnest Island

Perth é a capital e maior cidade do estado australiano da Austrália Ocidental. Dotada de praias, desertos, rios, cavernas, minas de ouro e excelente para a prática de surfe e mergulho, Perth conta ainda com um atributo, depois de tantos, que a torna mundialmente singular. A quarta metrópole australiana é também a região habitada mais isolada do planeta. Há muitas atrações para escolher em Perth, com atividades divertidas para todos. Você vai encontrar na região desde incríveis atrações feitas pelo homem até natureza, vida marinha, história e ciência.

Pontos de interesse

Zoológico de Perth: é o principal jardim zoológico da Austrália. Aberto 365 dias por ano, o jardim zoológico de Perth permite descobrir a fauna australiana. O jardim reúne animais dos cinco continentes, bem como plantas e flores exóticas. Ele propõe igualmente uma experiência única: conhecer seus bastidores. Os visitantes podem aproximar-se (muito) de certos animais, como os pequenos pinguins, os coalas ou as girafas, alimentá-los e observar os funcionários durante suas tarefas cotidianas.

Kings Park: é um dos espaços verdes mais importantes da cidade. O Kings Park propõe uma alternativa aos passeios clássicos graças ao Lottery Federation Walkway. Trata-se de um percurso em altitude graças a uma ponte de vidro gigante suspensa sobre as árvores. Este passeio de 620m permite aos visitantes admirar o jardim botânico visto de cima, e desfrutar de uma vista deslumbrante para a cidade.

Rottnest Island: É sem dúvida o local mais bonito perto de Perth. A Ilha fica situada à 20 km por Ferry Boat. Além de abundante vida marinha, o visitante terá oportunidade de ver diversos tipos de roedores, focas, e gaivotas, isso sem falar de bancos de corais com milhares de peixes coloridos. Na ilha não tem carro, e anda-se somente a pé ou de bicicleta. Para hospedagem existem Campings e pousadas, e para comida alguns pequenos cafés.

Aquário da Austrália Ocidental: Um túnel de vidro subterrâneo leva o visitante a entrar em contato com mais de 2.500 espécies marinhas, que variam de pequenas criaturas, como o peixe-palhaço, a grandes tubarões. Interativo, o maior aquário da Austrália permite que o turista toque algumas das espécies, como estrelas e lesmas do mar. É também possível conferir seres marinhos imperceptíveis a olho nu utilizando modernos aparelhos microscópicos.

Quando visitar?

Perth vive as estações do ano simultaneamente ao Brasil. Como o sol costuma castigar os visitantes no verão, lembre-se do filtro solar. Na primavera e no outono as temperaturas são mais agradáveis.

Informações úteis

  • Moeda: dólar australiano
  • Idioma: inglês
  • Fuso horário: +8 (UTC)
  • Visto: Todas as pessoas que não sejam cidadãos australianos necessitam de um visto para entrar na Austrália.
  • Clima: Perth tem clima mediterrâneo, com verões quentes e secos e invernos suaves molhados. É a capital mais ensolarada da Austrália, com céu azul e um ambiente livre de poluição.
  • Maiores informações: http://www.cityofperth.wa.gov.au e http://www.experienceperth.com/ (em inglês)

Nelson, Nova Zelândia

29 ago

Nelson - Abel Tasman National Park

A cidade de Nelson está localizada perto da região central da Nova Zelândia. É cercada por morros, praias de areia cor de ouro, mar azul turquesa, florestas nativas e lagos paradisíacos que atrai turistas do mundo inteiro. É o paraíso da culinária dos bichos do mar também. É uma cidade que vive basicamente do turismo. A região é composta pelos “Big Four”: turismo, silvicultura, horticultura e pesca. E é conhecida como a capital dos frutos do mar da Nova Zelândia.

Pontos de interesse

Suter Art Gallery: tem uma grande coleção com ênfase em obras de artistas do século 19, tais como Gully, Lindauer e Van der Velden.

WOW The World of Wearable Art and Collectable Cars: São duas galerias exclusivas. Na Galeria WOW vestes exclusivas são expostas para mostrar a arte de enfeitar o corpo de maneiras descontroladamente maravilhosas. A Collectible Cars é uma homenagem ao design automotivo e desempenho impulsionado pela obsessão do homem pelo poder, velocidade e luxo, com mais de 50 carros e motos.

Abel Tasman National Park: É um dos lugares mais lindos da região e cartão postal da Nova Zelândia. A característica mais notável do parque são suas praias. As areias douradas trazem muitos visitantes. No entanto, o parque se torna montanhoso longe das praias.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Nelson é de fevereiro a abril, quando as temperaturas são agradáveis. 

Informações úteis

  • Moeda: Dólar da Nova Zelândia
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: +12 (UTC)
  • Visto: Quem possui passaporte brasileiro pode passar até 3 meses na Nova Zelândia sem a necessidade de emissão de um Visto de Visitante antes de sua chegada.
  • Clima: Nelson possui um clima oceânico, com temperaturas médias que variam entre 20°C e 26°C no verão e 10°C e 15°C no inverno.
  • Maiores informações: http://www.nelsonnz.com/ (em inglês)

 

Melbourne, Austrália

7 ago

Melbourne - Federation Square

Melbourne é a capital e a maior cidade do estado de Victória, na Austrália. É a segunda maior região metropolitana do país e está localizada na costa sul australiana. É um grande centro industrial, possuindo indústrias de construção naval, de maquinaria agrícola, têxtil e de objectos elétricos, comercial, exportando algodão e bens agrícolas e agro-industriais e de transportes, a cidade é um dos principais pólos econômicos do país. Melbourne recebe anualmente mais de um milhão de turistas estrangeiros e mais de 7 milhões de australianos, sendo um dos principais destinos turísticos do país.

Pontos de interesse

Federation Square: é um espaço público de grande valor cultural da cidade. A Fed Square engloba vários museus, cinemas, teatros e restaurantes, formando o centro de lazer de Melbourne.

Old Melbourne Gaol: o passeio na antiga prisão é uma experiência e tanto. Veja as celas estreitas onde dormiam os detentos, objetos que narram a vida no cárcere no século 19 e os perfis dos presos mais famosos que passaram por aqui.

Melbourne Museum: é o maior e um dos mais interessantes museus do país. No acervo se destacam o esqueleto da baleia azul, a floresta indoor e a coleção de borboletas e insetos.

Edifício da Exposição Real: foi o primeiro edíficio da Austrália a ser declarado Patrimônio Mundial da Unesco. Atualmente ainda é usado como centro de exposições. No entanto, já não é o maior e mais usado centro de exposições de Melbourne. O seu equivalente atual é o Melbourne Exhibition and Convention Centre. É também usado como sala de exames para várias universidades de Melbourne.

Santuário da Lembrança: localizado na St Kilda Road, é um dos maiores memoriais de guerra na Austrália. Foi construído como um memorial para homens e mulheres de Victoria que serviram a Primeira Guerra Mundial, mas logo se tornou como o maior da Austrália devido à morte de 60 mil australianos durante a guerra. Agora ele é usado como um memorial para todos os australianos que já serviram em guerras e é o lugar das observações feitas no ANZAC Day em (25 de Abril) e Remembrance Day em (11 de novembro).

Quando visitar?

Conhecida como a cidade das “quatro estações em um dia”, a melhor época para visitar Melbourne é durante os meses de inverno, de maio a agosto. Junho tende a ser o mês mais frio, enquanto julho e agosto são muito ventosos. No entanto, se você pretende visitar Melbourne pelas praias, então a melhor época para visitar a cidade é entre dezembro e fevereiro.

Informações úteis

  • Moeda: dólar australiano
  • Idioma: inglês
  • Fuso horário: +10 (UTC)
  • Visto: Todas as pessoas que não sejam cidadãos australianos necessitam de um visto para entrar na Austrália.
  • Clima: O clima de Melbourne é temperado oceânico, com precipitações uniformes durante o ano inteiro. As estações do ano são bem definidas.
  • Maiores informações: http://www.visitmelbourne.com/ (em inglês)

Christchurch, Nova Zelândia

9 abr

Christchurch - Ferrymead Heritage Park

Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia e a segunda maior cidade do país com cerca de 376.700 habitantes, localizada na costa leste da Ilha Sul ao norte da Península de Banks. É a capital da região de Canterbury. Christchurch é considerada a cidade mais inglesa fora da Inglaterra; ela foi planejada em meados do século XVIII como uma cidade modelo. A praça da catedral (Cathedral Square) é o coração da cidade.

Pontos de interesse

Museu de Canterbury: Este pequeno museu provincial foi construído em 1867, e desde então vem crescendo em tamanho para incluir todo o patrimônio natural e histórico. O museu tornou-se uma instituição grandemente conhecida e internacionalmente visitada, tema de mais de 2 milhões de itens de coleção e especializado em história maori, européia e antártica.

Ferrymead Heritage Park: é um museu histórico ao ar-livre com vários temas históricos, principalmente transportes. Anteriormente conhecido por “Ferrymead Historic Park”, foi fundado em meados da década de 1960, por vários grupos, corpos de governo local, e outras partes interessadas. Fica no Vale de Heathcote, no local do primeiro caminho-de-ferro público neozelandês.

Christ Church Cathedral: é uma catedral anglicana construída na segunda metade do século XIX. Localiza-se no centro da cidade, rodeada pela Cathedral Square. É a sede da Diocese Anglicana de Christchurch.

Museu da Força Aérea: possui uma das principais coleções  da aviação militar na Força Aérea do mundo. O acervo conta com aeronaves, motores e exposições variadas de medalhas e roupas.

Quando visitar?

Os meses mais quentes em Christchurch são dezembro, janeiro e fevereiro, enquanto os mais frios são em junho, julho e agosto. Para aproveitar melhor as atrações que a cidade tem a oferecer, é recomendado visitar durante os meses quentes.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar da Nova Zelândia
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: +12 (UTC)
  • Visto: Quem possui passaporte brasileiro pode passar até 3 meses na Nova Zelândia sem a necessidade de emissão de um Visto de Visitante antes de sua chegada.
  • Clima: No verão em Christchurch, quando o clima é mais seco e a temperatura média de 25ºC, o estudante pode aproveitar as praias ao redor. O inverno é bem rigoroso, podendo chegar a nevar, com muita chuva e temperatura média de 8ºC.
  • Maiores informações: http://www.christchurchnz.com/row.aspx (em inglês)

Canberra, Austrália

24 mar

Canberra - Casa do Parlamento da Austrália

Canberra é a capital da Austrália. É a maior cidade do interior australiano e a oitava maior do país.

A cidade é moderna e dinâmica, rodeada por montanhas e campos verdes. Conhecida como uma das melhores cidades paisagísticas do mundo, é diferente de todas as demais cidades australianas. Apesar de ser a capital do país, Canberra oferece muito mais do que política. Vinhedos, restaurantes, pubs, entretenimentos, galerias, museus e monumentos são algumas das atrações tentadoras da cidade. Além disso, é super famosa pelas construções e impressionantes prédios arquitetônicos, oferecendo várias atrações como galerias e museus requintados. Há também uma grande variedade de restaurantes, cafés e bares que oferecem comida típica de todas as partes do mundo, mas sempre no estilo australiano.

Pontos de interesse

Memorial Australiano da Guerra: este é um dos principais museus da Austrália, que cobre a história militar australiana desde os tempos da Federação até os dias atuais, incluindo exposições fascinantes de equipamentos, mobília e dioramas de batalha.

Jardim Botânico Nacional Australiano: tem a maior coleção de flora  australiana  nativa do país. Ele também tem alguns dragões de água interessantes que vivem nas águas em torno dos jardins. Um lugar agradável para um piquenique.

Black Mountain Tower: também chamada de Telstra Tower, é uma torre de comunicações erguida sobre o pico de Black Mountain. Com 195 metros de altura é uma das torres mais altas do país, além de ponto turístico da cidade.

Lago Burley Griffin: é um grande lago artificial construído na década de 1960, após a drenagem do Rio Molonglo. Foi batizado em homenagem a Walter Burley Griffin, o arquiteto estadunidense responsável pela cidade.

Casa do Parlamento da Austrália: é um edifício público que abriga as duas casas do Poder Legislativo australiano em Canberra. A primeira sede foi instalada em Melbourne. Depois — com a construção da nova capital — teve sede no Velho Parlamento que foi desativado em 1988, quando a nova sede foi inaugurada pela Chefe de Estado da Austrália, a Rainha Isabel II.

Suprema Corte da Austrália: é o supremo tribunal na hierarquia da corte australiana e a corte final de apelação na Austrália. Tem jurisdição original e de apelação, tem o poder de revisão judicial sobre as leis aprovadas pelo Parlamento da Austrália e dos parlamentos dos estados e interpreta a Constituição da Austrália. O Tribunal Supremo tem o mandato pelo artigo 71 da Constituição, que confere no poder judicial australiano. O Tribunal Supremo foi constituído pelo poder judicial da Lei de 1903.

Biblioteca Nacional da Austrália: estabelecida em 1960, a biblioteca foi desmembrada da Biblioteca Federal do Parlamento que foi criada em 1901. Em 1960, a Biblioteca Nacional foi separada da Biblioteca Parlamentar no Ato da Biblioteca Nacional. Em 1968, um prédio inspirado no Parthenon foi construído na margem do Lago Burley Griffin. A Biblioteca tem acesso restrito. Sua vasta coleção consiste em livros, jornais, fotos, mapas, manuscritos, acervo de áudio, microfilme e outras mídias. Parte do acervo fica em um anexo e em alguns armazéns.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Canberra é durante a primavera. Nessa temporada, o clima é extremamente agradável. As manhãs são frescas e os dias são ensolarados.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar australiano
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: +1 (UTC)
  • Visto: Todas as pessoas que não sejam cidadãos australianos necessitam de um visto para entrar na Austrália. 
  • Clima: O clima em Canberra é temperado e ensolarado. No verão a mínima é de 12ºC e a máxima de 27ºC. Já no inverno, a mínima chega aos 3ºC e a máxima aos 12ºC.
  • Maiores informações: http://www.visitcanberra.com.au (em inglês)

Brisbane, Austrália

3 mar

Brisbane - Queensland Cultural Centre

Brisbane é a capital do estado de Queensland e terceira maior cidade da Austrália. Possui uma das economias que mais crescem no país.

Localizada no Oceano Pacífico, junto à foz do rio Brisbane, é um importante porto da Austrália, além de centro comercial e industrial. Brisbane é também uma cidade verde, com um clima perfeito.

É a atitude positiva e a confiança criativa que fazem de Brisbane uma genuína cidade do novo mundo. Mesmo que Brisbane esteja se desenvolvendo rapidamente e com visão de futuro, ela mantém um entusiasmo juvenil e é indiscutivelmente a mais vibrante, descontraída e com a mais amigável atmosfera de todas as cidades australianas.

Pontos de interesse

Museu de Brisbane: Apresenta um andar de exposições sobre a história da cidade, e outro andar para exposições de artistas locais.

Jardim Botânico: Um museu de coleções de plantas, localizado no coração da cidade.

Centro Cultural de Queensland: abriga o Centro de Artes Cênicas, Museu de Queensland, Galeria de Arte de Queensland, Galeria de Arte Moderna (Goma) e a Biblioteca do Estado de Queensland.

South Bank: está localizada do outro lado do rio Brisbane e do coração da cidade, e possui uma praia artificial cercada por parques extensos. Também em South Bank estão lojas, cafés, restaurantes e cinemas. É um ótimo lugar para sair em um dia quente para nadar.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Brisbane é de maio a outubro, quando as temperaturas são mais agradáveis.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar australiano
  • Idioma: Inglês australiano
  • Fuso horário: +10 (UTC)
  • Visto: Todas as pessoas que não sejam cidadãos australianos necessitam de um visto para entrar na Austrália.
  • Clima: O clima de Brisbane é subtropical, com verões quentes e chuvosos e invernos amenos e secos.
  • Maiores informações: http://www.visitbrisbane.com.au (em inglês)
%d blogueiros gostam disto: