Archive | América RSS feed for this section

Ilhabela, Brasil

30 dez

Ilhabela - Praia do Bonete

Ilhabela é um dos únicos município-arquipélago marinho brasileiro e está localizado no litoral norte do estado de São Paulo, microrregião de Caraguatatuba. Possui uma das mais acidentadas paisagens da região costeira brasileira, com todas as características de relevo jovem. Banhado pelo oceano Atlântico, o município está localizado a 135 km da capital paulista e a 140 km da divisa com o estado do Rio de Janeiro. Está situada um pouco ao sul do Trópico de Capricórnio, que passa sobre a cidade vizinha de Ubatuba.

Pontos de interesse

Museu Náutico: Inaugurado em 2010, o Museu Náutico de Ilhabela conta com um valioso acervo de objetos como cristais, porcelanas, faianças, talheres de prata, artefatos de bronze, entre outros, datados do século XVIII até meados dp século passado. Possui ainda toda a história da escafandria, mergulho profissional e recreativo com várias peças em exposição, além de maquetes dos principais naufrágios ocorridos na região. São mais de 1.500 peças de vários naufrágios, inclusive peças compradas de antigos caiçaras, que presenciaram os fatos e assim perpetuaram a história, e objetos originais obtidas em desmanches de navios. A costa do arquipélago de Ilhabela é repleta de acidentes marítimos ocorridos desde seu descobrimento. E é por meio da conservação desse patrimônio que o museu procura contar a história da navegação através de sua exposição.

Cachoeira do Gato: A trilha para a Cachoeira do Gato inicia no Canto do Ribeirão, na Praia dos Castelhanos.  O percurso de 4 quilômetros (ida e volta) e nível de dificuldade médio, passa pelo interior da Mata Atlântica preservada até chegar na mais alta cachoeira do Parque Estadual de Ilhabela. Com 80 metros de altura,  água escorre de um paredão rochoso praticamente vertical e, numa segunda queda, de aproximadamente 15 metros, cai reta sobre um grande poço. A força da água é enorme. Abaixo dessa queda principal há outras cinco pequenas, com poços de águas transparentes, excelentes para banho.

Parque Estadual de Ilhabela: O Parque Estadual de Ilhabela foi criado em 20 de janeiro de 1977 para proteger uma área de 27.025 ha de Mata Atlântica, um dos biomas mais ameaçados e ricos em espécies de fauna e flora do Planeta. A  área da reserva de Mata Atlântica corresponde a aproximadamente 85% do território total do arquipélago de Ilhabela, formado pela Ilha de São Sebastião e outras 11 ilhas, 2 ilhotes e 2 lajes. É na Ilha de São Sebastião, de aproximadamente 337 km², onde estão a área urbana do município e também a maior parte do Parque, cujos limites são definidos por cotas altimétricas que variam entre 0, 100 e 200 metros de altitude. Todas as outras ilhas, ilhotes e lajes são protegidos integralmente pela Unidade de Conservação.

Praia do Bonete: Considerada pelo respeitado jornal britânico ‘The Guardian’ uma das dez praias mais bonitas do Brasil, esta praia de areias claras e mar agitado é habitada pela maior comunidade tradicional caiçara do município. Localizada ao sul da ilha, é preciso seguir uma trilha de  12 km de extensão partindo da Ponta de Sepituba  passando pelo Parque Estadual de Ilhabela e atravessando três cachoeiras com águas cristalinas – caminhada que dura de 4 a 5 horas. Outra maneira de se chegar a essa praia é por mar, navegando em tradicionais canoas caiçaras ou barcos de passeio, contornando a ponta da Sepituba, no extremo sul da Ilha. Nesta praia repleta de chapéus-de-sol, com mais de 600 metros de extensão, ondas que chegam até 3 m, fazem do local o paraíso dos surfistas.

Praia de Jabaquara: Entre a praia do Pacuíba e a da Fome, o Jabaquara é uma das praias mais lindas e preservadas da Ilha. É o último acesso por carro ao norte da ilha e o caminho passa por mirantes com vistas magníficas de 180 graus do litoral norte e Serra do Mar. O acesso ao local pode ser feito de bicicleta, carro ou embarcação. Com 500 metros de extensão, tem uma larga faixa de areia branca, cortada por dois riachos, um em cada extremidade, e mar azul turquesa. O rio que deságua no lado direito forma uma linda lagoa de água doce. Na praia, além de bares, há algumas casas de caiçaras e coqueiros por sua orla.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Ilhabela é durante o verão.

Informações úteis

  • Moeda: Real
  • Idioma: Português
  • Fuso horário: -3 (UTC)
  • Clima: O clima de Ilhabela é classificado como tropical litorâneo úmido, com temperatura média anual de 25°C
  • Maiores informações: http://www.ilhabela.sp.gov.br/portal/

Guarujá, Brasil

28 dez

Guarujá - Praia da Enseada

Guarujá é um município na Região Metropolitana da Baixada Santista, no estado de São Paulo, no Brasil. É a terceira maior ilha do litoral do estado de São Paulo. Atualmente, a cidade de Guarujá é conhecida como a “Pérola do Atlântico”, devido às suas belas praias e belezas naturais. Muito procurada pelos turistas na alta temporada, a cidade conta com praias urbanizadas e algumas selvagens, acessíveis apenas por trilhas. Além do litoral, Guarujá oferece construções históricas e trilhas de ecoturismo. Outra atração local é a pesca artesanal, que pode ser vista e praticada em diversas praias do município.

Pontos de interesse

Praia do Tombo: Tem esse nome devido à sua formação geológica, com ondulações fortes, forma vários buracos que provocam “tombos” aos mais desatentos. Existe uma lenda, que os escravos eram aprisionados em grutas existentes nas encostas do morro para depois serem atirados ao mar e com isso, o mar se revoltou. A praia é palco de campeonatos de surf de nível nacional e local preferido para treino de profissionais do esporte, por essa razão tem um palanque fixo para estes tipos de eventos. À noite, bares e quiosques temperam ainda mais a azaração no local. A praia é boa para banhistas, mas atenção às sinalizações dos Bombeiros.

Praia da Enseada: A maior praia de Guarujá tem águas claras e muitas ondas. O meio e o canto direito são mais procurados para a prática de surf, o lado esquerdo é mais calmo, ideal para a prática de esportes náuticos e possui rampas de acesso do calçadão a areia, específicas para lanchas e Jet skis. Foi muito utilizada antigamente para o desembarque de escravos. Possui aproximadamente cem quiosques distribuídos em toda sua orla para atendimento ao turista, no local há a maior concentração de hotéis e pousadas da cidade e importantes eventos esportivos são realizados no agito do verão.

Praia das Pitangueiras: Pitangueiras é a primeira praia a ser vista, quer se chegue por balsa ou pela estrada, pois localiza-se na área central da cidade, cujo bairro também tem o nome da praia e divide o litoral do município em praias tanto ao norte quanto ao sul. Boa para banho, urbanizada, tem longos edifícios por toda sua faixa costeira. É uma das praias com maior concentração de turistas; tem uma área preferida para a prática do surfe, junto ao Morro do Maluf (cujo nome correto é Morro da Campina) e bem no centro uma ilhota, habitada por urubus e carangueijos, denominada Pombeva. Nas Pitangueiras localiza-se também o calçadão onde ficam os restaurantes, bares e o Shopping La Plage. No extremo oeste da praia fica o Edifício Sobre as Ondas, construído tão próximo do mar que, quando a maré esta alta, a água chega a bater em sua base.

Forte dos Andradas: Instalado no Morro do Monduba, o Forte dos Andradas é um complexo bélico, na costa voltada para o mar,  na Praia do Monduba e Praia do Bueno, em extensa área de Mata Atlântica. Projetado em 1934 pelo Tenente-Coronel de Engenharia João Luiz Monteiro de Barros, foi o último a ser construído no Brasil, tendo sua conclusão em 1942, na Segunda Guerra Mundial. Ocupa área de 2,1 milhões de m² e foi edificado escavando-se e encravando-se túneis com dezenas de galerias nas rochas do morro, com o objetivo de ocultar as instalações dos canhões de tiro curvo. E recebeu o nome de Forte dos Andradas em homenagem aos defensores da Independência, os irmãos Andrada, José Bonifácio de Andrada e Silva, Martim Francisco Ribeiro de Andrada e Antônio Carlos Ribeiro de Andrada Machado e Silva. A entrada no local é permitida somente com autorização prévia e o atrativo organiza visitas guiadas pelo espaço.

Mirante do Morro da Caixa D’Água: O Mirante do Morro da Caixa D’Água faz o viajante sentir-se no topo do mundo. De lá, é possível observar o maravilhoso mar que banha Guarujá, com especial atenção à Praia do Tombo, à direita, e à Praia das Astúrias, à esquerda. E o local também é refúgio dos praticantes de parapente, que, como os pássaros, amam voar, decolando e pousando em busca de uma experiência aérea que somente Guarujá pode proporcionar.

Aquário Acqua Mundo: Localizado na Praia da Enseada, o Acqua Mundo é atualmente o maior aquário de água salgada da América do Sul. Além da exposição da fauna e flora aquática o empreendimento também oferece oficinas temáticas, ciclo de palestras, atividades educacionais e acampamento noturno. São mais de 230 espécies e mais de 8 mil animais em exposição divididos em tanques temáticos, de contato e espaços ao ar livre. Para acompanhamento das visitas há no local monitores e profissionais habilitados.

Quando visitar?

Guarujá pode ser visitado o ano todo. Mas, a melhor época é no verão, diversos eventos movimentam ainda mais as praias. Para quem prefere descansar, evite a alta estação, quando há congestionamentos.

Informações úteis

  • Moeda: Real
  • Idioma: Português
  • Fuso horário: -3 (UTC)
  • Clima: O clima do Guarujá é tropical úmido. A temperatura atinge máximas de 38°C no verão e mínimas de 10°C no inverno.
  • Maiores informações: http://www.guaruja.sp.gov.br/

Fort Lauderdale, Estados Unidos

26 dez

Fort Lauderdale - Fort Lauderdale Beach

Fort Lauderdale é uma cidade localizada no estado norte-americano da Flórida, ao longo do Oceano Atlântico. As pessoas vêm de longe para desfrutar das praias de Fort Lauderdale há décadas. E por bons motivos. A bela Fort Lauderdale Beach compreende um trecho de mais de 3 km de praia, com um calçadão recém-reformado, que dispõe de todos os tipos de bares, restaurantes e lojas. Há também muitos canais para recreação, com amplas instalações para barcos, acesso a todos os esportes aquáticos concebíveis, uma variedade de museus fascinantes e opções de entretenimento.

Pontos de interesse

Fort Lauderdale Beach: Ao chegar em Fort Lauderdale, a primeira parada deve ser em Fort Lauderdale Beach, uma bela orla coberta de palmeiras e areia grossa. Limpa e tranquila, a beira-mar tem nas calçadas desenhos imitando ondas, com gente correndo e andando de patins e bicicleta.

Fort Lauderdale Museum of Art: Este centro cultural localizado no coração de Fort Lauderdale apresenta exposições de arte de artistas renomados mundialmente em um ambiente confortável e vibrante. Para complementar a sua ofertas  de arte moderna e de artes visuais, o Museu apresenta palestras, degustações de comida e vinho, oficinas de arte, aulas de arte para crianças, aulas de arte para adultos, sessões de autógrafos, atividades para a família e muito mais.

Bonnet House: É a mais famosa residência histórica da cidade. O artista Frederic Bartlett Barro criou a Bonnet House em 1920 em um terreno beira-mar do Sul da Flórida que foi dado a ele e sua segunda esposa, Helen Louise Birch, por seu pai, Hugh Taylor Birch, um advogado de Chicago proeminente, investidor imobiliário, e naturalista. Por mais de 70 anos, Bartletts e Birchs residiram e sustentaram estes 35 hectares, seus edifícios e conteúdos decorativos. Hoje, a propriedade é uma casa-museu dedicada preeminente não só para a preservação histórica e ambiental, mas também para a aprendizagem e expressão criativa.

Sawgrass Mills Mall: Gigante de 350 lojas localizado a 28 km de Fort Lauderdale, no caminho para a vizinha Fort Lauderdale, o Sawgrass Mills pode ser classificado como imperdível. A variedade de segmentos ­ de charutos a perfumes, de roupas de grife a brinquedos -, combinada a sedutores descontos, faz deste outlet o número 1 da turma que adora comprar.

Quando visitar?

Fort Laurderdale pode ser visitada durante todo o ano.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -5 (UTC)
  • Visto: Todos os brasileiros que não são residente permanente (portador de green card) ou cidadão americano, precisam obter um visto para entrar no território americano.
  • Clima: Fort Lauderdale possui um clima tropical, com pequenas variações de temperatura durante o ano. A temperatura média anual é de 19°C.
  • Maiores informações: http://www.fortlauderdale.gov/ (em inglês)

Whistler, Canadá

21 dez

Whistler - Whistler Blackcomb

Whistler é uma cidade estância do Canadá. Está localizada ao sul dos Pacific Ranges das Montanhas Costeiras, na Colúmbia Britânica, cerca de 125km ao norte de Vancouver. Cerca de dois milhões de pessoas visitam o local anualmente, principalmente para praticar esqui alpino e mountain biking em Whistler-Blackcomb.

Pontos de interesse

Lost Lake Park: O parque conta com mais de 30 quilômetros de trilhas para esqui cross-country, bike ou caminhadas, dependendo da estação. No verão, banhistas se reúnem na praia e nas docas do lago para tomar sol e dar um mergulho. Há churrasqueiras e mesas de piquenique para uso público. Você pode até fisgar seu jantar: o lago é conhecido por ter muitas trutas.

Squamish Lil’ wat Cultural Centre: Este centro de cultura indígena mantido pelos nativos da região lembra os visitantes de que as montanhas maravilhosas das quais todos desfrutam em Whistler são parte do território ancestral das tribos Squamish e Lil’ wat. Obras de artistas e artesões locais estão em exibição e você pode fazer workshops temáticos para aprender como fazer uma canoa, descobrir os usos das plantas e frutas silvestres da região, ou ouvir lendas locais.

Whistler Blackcomb: É uma estação de esqui que engloba uma vila com diversos hotéis, restaurantes, bares e residências, muitas delas de férias. Existem duas montanhas preparadas para o esqui, a Whistler e a Blackcomb. O teleférico mais alto, em Blackcomb, situa-se a 2240 metros (7.347 pés), e a área é acessada por 24 outros grandes teleféricos. A descida de 1562 metros (5.123 pés, mas constantemente alterada para 5.280 pés ou uma milha por questões meramente comerciais) em Blackcomb é maior do que qualquer outra estação de esqui na América do Norte. Whistler Blackcomb, a maior área de esqui na América do Norte, tem uma área esquiável de 8.171 acres (33 km²), mais de 50% maior do que a de Vail no Estado do Colorado, as pistas, com 5.289 acres (21 km²). Algumas pesquisas indicam que Whistler Blackcomb é a maior área destinada ao esqui no mundo, porém devido à prática de diversas estações de esqui Europeias (as maiores na França, Áustria, e Suíça) de medir a área das pistas ao invés da área total, uma resposta definitiva seria atualmente imprecisa.

Quando visitar?

Apesar de as montanhas de Whistler oferecerem belas paisagens e ótimas atividades entre Abril e Outubro, a região é mais conhecida pelas pistas de esqui de alto nível. Janeiro e Fevereiro são a melhor época para aproveitá-las com neve em melhores condições.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar Canadense
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -8 (UTC)
  • Visto: Turistas que possuem nacionalidade brasileira necessitam de visto para entrar no Canadá.
  • Clima: Whistler tem invernos frios e úmidos e verões quentes e secos.
  • Maiores informações: http://www.whistler.com/ (em inglês)

 

Washington, Estados Unidos

19 dez

Washington - Casa Branca

Washington, D.C. é a capital dos Estados Unidos. Para a maioria das pessoas em todo o globo, Washington é apenas lugar com uma casa branca ocupando muito espaço nos noticiários. Há quase um século essa cidade no noroeste dos Estados Unidos, no chamado Distrito de Columbia, é o centro do poder político ocidental e de lá saem decisões que repercutem na vida de bilhões de pessoas. Mas não é só de política que vive a capital americana. Washington é um destino que celebra a arte. À beira do rio Potomac, é dona do maior complexo de museus do mundo, o Smithsonian Institute. Com mais de 142 milhões de artefatos, o instituto serve como centro de pesquisa e tem 9 (são 19 no total) de seus museus e galerias localizados no parque mais famoso da cidade, o National Mall. Além disso, teatros badalados, clubes dedicados ao jazz, restaurantes, cafés e bistrôs charmosos tornam Washington um lugar interessante até mesmo para quem não suporta o exacerbado patriotismo americano.

Pontos de interesse

Capitólio: Localizado próximo ao centro geográfico de Washington. É onde os membros do Congresso americano encontram-se para discutir e adotar legislação. Possui 91 metros de altura, e é considerado uma das mais belas estruturas do país.

Washington Monument: O obelisco de 169 metros pode ser visto de quase todos os pontos da cidade. Para atingir o topo do monumento, de onde se tem uma bela vista da cidade, só marcando uma visita guiada.

Lincoln Memorial: Dentro do templo, por trás de 36 colunas dóricas (cada uma representa um Estado do país na época da gestão de Lincoln), há uma imponente estátua de mármore presidente. Na parte de baixo da construção, um museu conta a sua história.

Jardim Botânico dos Estados Unidos: Próximo ao Capitólio, o complexo do United States Botanic Garden abriga mais de 60 mil plantas, espalhadas pelo National Garden, Rose Garden, Bartholdi Park e Observatory. Neste último, uma espécie estufa de vidro de 2.700 metros quadrados, construída em 1933 pelo mesmo arquiteto do prédio vizinho, o Capitólio, é possível fazer tours guiados gratuitos de 45 minutos para conhecer melhor a coleção de plantas.

National Mall: Pode ser considerada a região mais famosa e visitada de Washington. O National Mall é um conjunto de parques que abriga diferentes monumentos de ex-presidentes, como Lincoln e Franklin Roosevelt, e memoriais que relembram datas e guerras importantes para a história do país. Museus e prédios do governo ficam nos arredores.

Casa Branca: É a residência oficial e principal local de trabalho do Presidente dos Estados Unidos, sendo, ao mesmo tempo, a sede oficial do poder executivo naquele país. O edifício foi construído entre 1792 e 1800 no estilo georgiano, mas seu interior passou por uma reforma total entre 1949 e 1952. De longa data, virou o cartão-postal preferido dos turistas e, à sua frente, centro de protestos de ativistas. É impossível não tirar uma foto na frente da casa do Presidente Americano, composta de 132 salas, 412 portas, 147 janelas e 28 lareiras, além de quadras de tênis, pista de corrida, piscina e cinema.

National Museum of American History: O museu destaca a identidade americana em sua coleção. Nas salas encontram-se as mais variadas peças, como submarinos usados no período da Guerra Fria e luvas de boxe de Muhammad Ali.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Washington é entre março e novembro. Nevascas são frequentes nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -5 (UTC)
  • Visto: Todos os brasileiros que não são residente permanente (portador de green card) ou cidadão americano, precisam obter um visto para entrar no território americano.
  • Clima: Washington possui um clima temperado, com quatro estações bem definidas. A temperatura média no inverno é de 3ºC, e no verão, de 26°C.
  • Maiores informações: http://washington.org/ (em inglês)

Vitória, Brasil

18 dez

Vitória - Palácio Anchieta

Vitória é a capital do estado do Espírito Santo, e uma das três ilhas-capitais do Brasil (as outras são Florianópolis e São Luís). Está localizada na Região Sudeste. Fundada em 1551, a cidade de Vitória preserva ainda várias formas arquitetônicas da época. São casarios, igrejas, palácios e escadarias, localizadas em sua quase totalidade no centro da cidade.

Pontos de interesse

Palácio Anchieta: Construído pelos Jesuítas no século XVI, o Palácio Anchieta abriga desde o século XVIII a sede do Governo Estadual. De frente para o mar, com vista para o Porto de Vitória, a construção guarda o túmulo do padre jesuíta José de Anchieta e é uma das sedes de governo mais antigas do Brasil.

Ilha do Boi: As duas praias mais disputadas de Vitória ficam aqui. Ambas têm pouco mais de 100 metros, areia limpa e boas sombras de castanheiras. A Praia Direita dá de frente paraas ilhotas Galheta de Dentro e de Fora, área de reprodução de aves marinhas. Na Praia Esquerda (Grande) há uma praça com playground e algumas barracas de ambulantes. A Avenida Renato Nascimento Daher Carneiro percorre toda a Ilha do Boi até as praias.

Escadarias de Vitória: A cidade conta com belas escadarias, entre as quais a Escadaria Bárbara Lindemberg, que foi construída no século XX e localiza-se em frente ao Palácio Anchieta.

Catedral Metropolitana de Vitória: Localizada na Cidade Alta, na Praça Dom Luiz Scortegagna, a Catedral foi erguida quase no mesmo local da primitiva Matriz, demolida no inicio deste século. Teve sua construção iniciada em 1920 e foi somente concluída nos anos setenta. Símbolo da cidade de Vitória, a Catedral foi tombada pelo Conselho Estadual de Cultura, em maio de 1984. Destaca-se no ambiente por sua imponência e por possuir arquitetura eclética com característica neogótica. Tem como destaque os maravilhosos vitrais de suas paredes.

Theatro Carlos Gomes: Localizado na Praça Costa Pereira, Centro de Vitória, foi construído em 1927. Sua arquitetura foi inspirada no Teatro Scala, de Milão (Itália), e projetada pelo arquiteto italiano André Carloni. A cúpula foi feita pelo artista plástico capixaba Homero Massena e nela predomina o estilo neo-renascentista italiano.

Quando visitar?

Vitória pode ser visitada durante todo o ano.

Informações úteis

  • Moeda: Real
  • Idioma: Português
  • Fuso horário: -3 (UTC)
  • Clima: O clima de Vitória é tropical, com temperatura média anual de 23 °C e ocorrência de precipitações pluviométricas, principalmente nos meses de outubro a janeiro.
  • Maiores informações: http://www.vitoria.es.gov.br/turismo.php

Viña del Mar, Chile

17 dez

Viña del Mar - Reñaca

Viña del Mar é uma uma província de Valparaíso, localizada na Região de Valparaíso, Chile. A cidade é considerada a capital turística do Chile, graças aos grandes dividendos gerados por este setor econômico. Viña del Mar conta com ampla rede hoteleira e se fortaleceram durante os últimos anos todos os espaços que possam significar uma receita econômico advinda do turismo.

Pontos de interesse

Casino Municipal: Essa casa de jogos inaugurada em 1930 conta com três andares voltados para apostas com 87 mesas e 800 máquinas caça-níquel, além de salas de espetáculos e restaurantes. Seu edifício de linhas greco-romanas é um dos principais símbolos do destino e um hotel 5 estrelas faz parte de suas instalações.

Reñaca: Não deixe de visitar Renãca, a principal praia do Chile. Sua principal característica são seus edifícios em forma de degrau, dando um charme exclusivo à sua orla. O local tem uma grande diversidade hoteleira (inclusive aluguel de apartamentos para temporadas) e gastronômica.

Castillo Brunet: Erguido em 1923 pela família Brunet, esse palácio de concreto armado, pedra e madeira tem estilo medieval com influências do período romântico-gótico francês e pode ser visitado mediante reservas antecipadas. Declarado pelo governo local como Monumento Histórico de Viña del Mar desde 2000, o local funciona como hotel e área de eventos da polícia chilena.

Jardim Botânico: Localizado em uma área de quase 400 hectares, o jardim botânico foi inaugurado na década de 30 e abriga mais de 3 mil espécies vegetais, entre plantas nativas e ornamentais. O local conta também com área para caminhadas ao redor de uma lagoa.

Quinta Vergara: Mescla centro cultural, parque e museu. Os jardins bem cuidados estão em um terreno onde residia uma importante família local, os Carrera. Dá pra visitar a casa construída por eles em 1908, que hoje abriga o Museo de Bellas Artes.

Quando visitar?

Verão e primavera costumam ser as estações mais procuradas em Viña del Mar para quem quer curtir as praias.

Informações úteis

  • Moeda: Peso chileno
  • Idioma: Espanhol
  • Fuso horário: -4 (UTC)
  • Visto: Brasileiros estão isentos de visto à turismo/negócios para permanência de até 90 dias no Chile.
  • Clima: Viña del Mar possui um clima mediterrânico. No verão, as temperaturas batem fácil os 30ºC, enquanto no inverno os termômetros despencam entre 2ºC e 8ºC.
  • Maiores informações: http://www.vinadelmar.cl/ (em espanhol)

Vila Velha, Brasil

16 dez

Vila Velha - Praia Barra do Jucu

Vila Velha é um município do estado do Espírito Santo, Brasil. Fundado em 23 de Maio de 1535 com o nome de Vila do Espírito Santo, figurando como a cidade mais antiga do estado, pelo português Vasco Fernandes Coutinho, donatário da Capitania do Espírito Santo, e foi sede da capitania até 1549, quando esta foi transferida para Vitória e o município passou a ter o nome atual. Vila Velha é a maior cidade do Espírito Santo, à frente da capital, Vitória. Tem um grande porte industrial, e é segundo o maior centro comercial do Estado, depois da capital, Vitória. Está a 5 km da capital do estado e possui 32 quilômetros de litoral, sendo praticamente todo recortado por praias, as quais constituem importantes ícones turísticos e paisagísticos, como a Praia da Costa, de Itapoã e de Itaparica.

Pontos de interesse

Convento Nossa Senhora da Penha: É um dos santuários mais antigos do Brasil, fundado por Frei Pedro Palácios no ano de 1558. Conta uma famosa lenda que o Frei Pedro Palácios morava numa gruta que fica aos pés da ladeira do convento e possuía um quadro de Nossa Senhora da Penha. Esse quadro desapareceu três vezes, e as três vezes o mesmo quadro foi encontrado no alto do morro onde foi construído o convento.

Fábrica de chocolates Garoto: A fábrica da Garoto não é mais apenas onde são fabricados os chocolates da marca: é uma atração turística em Vila Velha e recebe até 400 pessoas por dia para ver a produção de bombons. O Chocotour Garoto dura uma hora e meia e recebe cerca de 300 mil pessoas por ano. “Chocodutos” se estendem por 6 quilômetros dentro da fábrica e há paradas para degustação. O processo é bem tecnológico: é possível ver máquinas que embalam até 1.250 unidades por minuto. Para fazer o trajeto na área industrial, é preciso trajar calça comprida, blusa de manga e calçar tênis.

Morro do Moreno: Tem 274 metros de altura, conta com local para pesca, rampa para voo livre, fonte com água mineral, mirantes naturais, com espessa mata virgem à volta; possui três vias de escalada: duas de frente para a Terceira Ponte e uma de frente para a Praia da Costa. Orlado por uma vegetação remanescente de Mata Atlântica, onde muitas pessoas vão para tirar fotos, fazer piqueniques ou caminhadas.

Museu Ferroviário: O Museu Vale é um museu situado na antiga Estação Pedro Nolasco da ferrovia Vitória-Minas. A Maria-Fumaça, locomotiva a vapor vinda da Filadélfia (EUA), foi adquirida em 1945 pela Companhia Vale. Restaurada em 1997, ainda se encontra em perfeito estado de funcionamento, bem como sua composição de carro de passageiros e vagão de cargas. O edifício-sede abriga o acervo permanente com 133 itens (84 peças e 49 fotografias) que contam a história da Estrada de Ferro Vitória a Minas. A Sala da Construção, a Sala de Manutenção e a Sala das Estações são espaços expositivos que apresentam a história da ferrovia. Visitar essas salas é percorrer o passado. O Museu conta também com o Centro de Memórias, que possui um precioso patrimônio arquivístico. O Museu possui uma Maquete Ferroviária com 34m² de área construída, que ilustra todo o trajeto da Estrada de Ferro Vitória a Minas. Há ainda o Painel Interativo, que explica o processo de extração do minério, o carregamento e o descarregamento dos vagões e de navios, o processamento do minério e nas usinas de pelotização no Complexo de Tubarão e como ele é transportado atualmente. O Museu Vale, desde sua inauguração, vem apresentando obras de artistas que pertencem à história da arte contemporânea nacional e internacional. As mostras são realizadas na Sala de Exposições Temporárias, localizada no edifício-sede e no Galpão de Exposições, um antigo armazém de cargas adaptado para exposições de grande porte.

Praia Barra do Jucu: Mar com ondas fortes, repuxo e águas escurecidas pelo rio Jucu, em que é freqüente a revoada das garças no final da tarde. A Barra do Jucu é uma antiga vila de pescadores que preserva as características de vila e seu folclore, como as Bandas de Congo que costumam tocar nos finais de semana, culinária típica e noite animada. A praia é point de surf, body board e canoagem sobre as ondas de onde saíram vários campões mundiais.

Quando visitar?

Vila Velha pode ser visitada durante todo o ano.

Informações úteis

  • Moeda: Real
  • Idioma: Português
  • Fuso horário: -3 (UTC)
  • Clima: Vila Velha possui um clima tropical quente e úmido, com temperatura média anual em torno de 25°C.
  • Maiores informações: http://www.visitevilavelha.com.br/

Varadero, Cuba

11 dez

Varadero - Playa Las Calaveras

Varadero é uma estância balnear de Cuba, e proporciona aos seus utentes uma agradável estadia, as suas águas são quentes e o clima, tropical, é quente e úmido, como qualquer lugar das Caraíbas. Conhecida pela beleza das suas praias, com areias finas e brancas que são convite permanente para passeios, e com águas transparentes que estimulam a prática de mergulhos ecológicos.

Pontos de interesse

Museo Municipal de Varadero: Nessa típica mansão dos anos 20 estão expostos documentos históricos, fotos e mapas antigos da região, além de cópias de desenhos indígenas encontrados nas cavernas de Varadero. A arquitetura da casa é muito interessante e similar a de outras residências de Varadero, feitas de madeira e pintadas com cores fortes. Uma grande atração do museu é a vista que se tem do terraço superior, para a praia de águas azuis.

Delfinario: Oito golfinhos treinados realizam shows com seus treinadores, numa piscina exclusiva para isso. Por um custo extra é possível nadar com os golfinhos e segurar em suas barbatanas. É possível também alugar cavalos para cavalgadas.

Playa Las Calaveras: Localizada no final da Península de Hicacos, ao extremo leste, essa pequena praia tem 800 m de extensão, e é mais tranquila e escondida, apesar de não ser deserta. Há barracas de massagem e quiosques de bebidas.

Parque Central: Construído em 1960, foi um símbolo do turismo socialista pós-revolução em Cuba, selando uma nova era em que Varadero não era mais um lugar de veraneio apenas para os ricos, mas sim, para todas as pessoas, cubanas ou estrangeiras, independentemente da classe social. Tem a uma das maiores feiras de artesanatos de Varadero, com artigos de couro e crochê, além de camisetas do Che Guevara e lembranças turísticas.

Quando visitar?

Na época mais agradável, de dezembro a abril, os termômetros ficam na faixa dos 25ºC – nesse período, a região lota de turistas. Os melhores meses para fugir dos preços altos e da muvuca são maio e junho. Prepare-se para ventos fortes de julho a novembro.

Informações úteis

  • Moeda: Peso cubano
  • Idioma: Espanhol
  • Fuso horário: -5 (UTC)
  • Visto: Para entrar no país é necessário ter o passaporte válido por pelo menos seis meses e o cartão de turista devidamente preenchido (inclusive com alguma referência no campo “Endereço em Cuba”). O cartão pode ser obtido no Brasil, por meio da Embaixada ou do Consulado Geral de Cuba. É necessário preencher um formulário, disponível no site oficial do consulado (embacu.cubaminrex.cu). Também dá para comprar o cartão pela agência de turismo que estiver programando sua viagem ou mesmo na hora do embarque, no balcão da companhia aérea. O cartão é válido por 30 dias, período que pode ser prorrogado por mais 30 dias. Na imigração, o visto é carimbado e deve ser retornado ao sair do país.
  • Clima: Varadero possui um clima tropical. A temperatura varia de 20ºC a 35ºC durante o ano.
  • Maiores informações: http://www.cubatravel.cu (em espanhol)

 

Vancouver, Canadá

10 dez

Vancouver - English Bay

Vancouver é uma cidade litorânea localizada na Lower Mainland da Colúmbia Britânica, no Canadá. Vancouver é conhecida como um centro urbano cercado pela natureza, fazendo do turismo a sua segunda maior indústria (atrás apenas da indústria madeireira). É também o terceiro maior centro de produção cinematográfica na América do Norte depois de Los Angeles e Nova York, ganhando o apelido de “Hollywood do Norte”.

Pontos de interesse

Stanley Park: É o maior parque urbano no Canadá e terceiro maior na América do Norte. O parque atrai cerca de oito milhões de visitantes cada ano, incluindo locais e turistas, que vem pelos seus atributos naturais entre outras coisas. Uma muralha marítima de 8.8 km rodeia o parque, que é usado 2.5 milhões de pedestres, ciclistas e patinadores-em-linha cada ano. O parque possui florestas, praias, jardins, quadras de tênis, campo de golfe, iate clube, aquário, restaurantes, e passeios de charrete, entre outros atrativos. Muito do parque permanece florestado com cerca de meio milhão de árvores que podem ter até 76 metros e centenas de anos de vida. Há cerca de 200 km de estradas e caminhos no parque, que são patrulhados pelo Departamento Policial de Vancouver.

Canada Place: É um edificio onde ficam o Centro de Exposições e espectáculos de Vancouver, o Hotel Pan Pacífico, o World Trade Center de Vancouver e um cinema 3D da IMAX, o primeiro do mundo. É também o principal terminal de navios-cruzeiro da região, onde os famosos cruzeiros de Vancouver para o Alasca começam. Foi construído para a Expo’ 86 como o Pavilhão do Canadá. Pode ser alcançado via SkyTrain ou através da Waterfront Station. As “velas” brancas do edifício fizeram-o uma das principais atrações da cidade.

Harbour Centre: É o terceiro arranha-céu mais alto de Vancouver. A sua cúpula chega a uma altura de cerca de 150 metros e se pode chegar lá través de elevadores panorâmicos envidraçados, onde se pode obter uma vista panorâmica de 360º da cidade. Conhecido também como Vancouver Lookout, foi inaugurado em agosto de 1977 pelo astronauta Neil Armstrong. Uma foto dele e a marca do seu pé provam a sua presença. A torre funciona o ano todo com informações disponíveis e guias, e é sede do campus da Universidade Simon Fraser.

Vancouver Art Gallery: Com mais de 10 mil obras de arte, a galeria é especializada em artistas de Vancouver e da província. O destaque vai para a coleção da artista Emily Carr, com 252 obras. Carr ficou famosa pelos quadros que mostram a natureza e cultura indígena da Columbia Britânica.

Granville Island: Quase uma cidade dentro da cidade, a ilha é ótima dica de passeio para qualquer hora do dia. Os visitantes podem entrar nos mercado repletos de produtos frescos (como frutos do mar), comprar artesanatos, experimentar restaurantes e assistir a peças teatrais.

English Bay: Localizada no cruzamento final das ruas Davie e Denman, a English Bay é uma charmosa praia ao lado do Stanley Park e de frente para o Oceano Pacífico. Durante o Verão, entre o final de junho e começo de setembro, o local torna-se um dos pontos mais frequentados da cidade. A maior parte dos visitantes é composta por jovens canadenses, turistas e estudantes internacionais. A English Bay fica próxima a diversos bares e restaurantes e é uma excelente opção para passar o dia e acompanhar o pôr-do-sol com uma vista de tirar o fôlego.

Quando visitar?

Entre Abril e Outubro Vancouver é uma das cidades com clima mais agradável do planeta e ainda tem a vantagem de não ter um inverno tão rigoroso como o resto do país.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar Canadense
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -8 (UTC)
  • Visto: Turistas que possuem nacionalidade brasileira necessitam de visto para entrar no Canadá.
  • Clima: Vancouver tem um clima oceânico e possui, no inverno, a segunda mais alta temperatura média do país, atrás apenas de Victoria. Seu verão, no entanto, é um dos mais amenos do país. Os invernos não muito frios e os verões não muito quentes se devem principalmente ao fato de a cidade estar localizada no litoral. Em Vancouver as temperaturas raramente chegam a -10°C no inverno e a 30°C no verão.
  • Maiores informações: http://www.tourismvancouver.com/ (em inglês)
%d blogueiros gostam disto: