Arquivo | agosto, 2012

Niagara Falls, Canadá e Estados Unidos

31 ago

Niagara Falls - Maid of the Mist

 

Niagara Falls são um agrupamento de grandes cataratas localizadas no rio Niágara, no leste da América do Norte, entre os lagos Erie e Ontário, na fronteira entre o estado norte-americano de Nova Iorque e da província canadense de Ontário. As Cataratas do Niágara são compostas por três grupos distintos de cataratas: as Cataratas Canadenses, as Cataratas Americanas e as Cataratas Bridal Veil (Véu da Noiva). Embora não seja excepcionalmente alta, as Cataratas do Niágara são muito largas, sendo facilmente a mais volumosa queda d’água localizada na América do Norte. Quando o volume de água é alto, cerca de 168 mil m³ de água cai das quedas cada minuto, enquanto que a média é de 168 000 m³. As Cataratas do Niágara são famosas por sua beleza, bem como são uma fonte valiosa de energia hidrelétrica e um desafiante projeto de preservação ambiental. Tendo sido um destino turístico muito popular no continente por mais de um século, as cataratas do Niágara são divididas pelas cidades vizinhas de Niagara Falls, Ontario, e de Niagara Falls, Nova Iorque.

Pontos de interesse

Maid of the Mist: É um barco que leva os visitantes para um passeio em torno do fundo das cataratas. Algumas informações são dadas sobre as quedas, mas a experiência real está em olhar para as quedas d’água e sentir a névoa saindo das quedas. Os barcos partem tanto do lado americano quanto do lado canadense das cataratas. Funciona de abril a outubro. Os barcos partem a cada 15 minutos e a viagem tem duração de 30 minutos.

Lado americano

Cave of the Winds: Um elevador leva você a uma passarela que leva direto para o fundo das Cataratas Bridal Veil. Você vai certamente ter uma idéia do verdadeiro poder das quedas d’água. Este ponto é o mais próximo que você pode chegar das quedas de ambos os lados das cataratas.

Niagara Gorge Discovery Center: O Discovery Center oferece uma outra maneira de apreciar a grandiosidade das cataratas: geologicamente. Exposições mostram a história de toda a região, incluindo as quedas, como foram originalmente formadas, e como elas mudaram ao longo do tempo.

Aquarium of Niagara: Mais de 1.500 animais aquáticos vivem no aquário de Niagara Falls, representando ecossistemas que vão desde os Grandes Lagos até recifes de coral. Os destaques incluem mais de 40 exposições, estreladas por leões marinhos da Califórnia, pinguins peruanos, cavalos-marinhos, esturjão e muito mais.

Lado Canadense

Journey Behind the Falls: Essa atração consiste em uma plataforma de observação e uma série de túneis perto da parte inferior da Horseshoe Falls na costa canadense do rio Niagara. Os túneis e plataforma podem ser alcançados por elevadores localizados na entrada do nível da rua. O deck de observação fornece um ponto de vista com as quedas no lado direito, permitindo aos fotógrafos uma visão completa do famoso marco histórico.

Skylon Tower: É uma torre de 160m que tem um deck de observação e restaurante giratório com uma excelente vista para as cataratas.

Clifton Hill Amusement Area: É uma rua cheia de atrações turísticas interessantes e divertidas, como museus de cera, Ripley’s Believe it or Not, casas mal-assombradas e lojas de presentes.

Quando visitar?

É no verão (entre maio e setembro) que Niagara Falls recebem o maior número de turistas anualmente, quando as Cataratas do Niágara são tanto uma atração diurna quanto uma atração noturna. Isto porque, no verão, holofotes instalados do lado canadense iluminam ambos os lados das cataratas por várias horas após o pôr-do-Sol.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar americano (Nova Iorque) ou dólar canadense (Ontário)
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -5 (UTC)
  • Visto: Todos os brasileiros que não são residentes permanentes (portador de green card) ou cidadão americano, precisam obter um visto para entrar nos Estados Unidos. Turistas que possuem nacionalidade brasileira necessitam de visto para entrar no Canadá.
  • Clima: Niagara Falls tem um clima continental úmido, com grande variação de temperatura sazonal.Os invernos são frios e trazem com eles a neve para a região. A estação das chuvas é no verão, quando os dias são quentes e úmidos.
  • Maiores informações: http://www.niagarafallstourism.com/ e http://www.niagara-usa.com/ (ambos em inglês)
Anúncios

New Orleans, Estados Unidos

30 ago

New Orleans - French Quarter

Nova Orleans é a maior cidade do estado americano da Luisiana. Está localizado no sudeste do estado, ao sul do Lago Pontchartrain, no ponto mais baixo do estado. Nova Orleans é o centro portuário mais movimentado do Estados Unidos, e o quarto mais movimentado do mundo, graças à sua localização próxima ao Golfo do México e do Rio Mississippi, fazendo da cidade um polo de conexão para produtos que são importados/exportados para a América Latina. Além disso, a indústria petroleira é também de grande importância para a economia da cidade. Esta indústria é forte na cidade graças a vários postos de extração de petróleo localizados próximos à cidade, ao longo da Costa do Golfo. O turismo também é uma fonte de renda primária da cidade. É uma cidade conhecida pelo seu legado multicultural – especialmente influências culturais francesas, espanholas e afro-americanas, e pela sua música e pela sua culinária. Nova Orleans é um destino turístico internacional mundialmente famoso graças aos seus vários festivais. Entre elas, as mais importantes são o Mardi Gras, Jazz Fest, Southern Decadence, e o festival de futebol americano Sugar Bowl.

Pontos de interesse

French Quarter: é a designação dada ao bairro central da cidade de Nova Orleans, uma zona citadina caracterizada pela sua arquitetura colonial de inspiração francesa e espanhola marcada pela exuberância das sua varandas em ferro forjado. Para além das suas características arquitetônicas, o French Quarter é conhecido pela intensidade da sua vida noturna e pela existência de numerosos estabelecimentos de diversão, com destaque para os musicais.

National World War II Museum: Aberto em 2000, no aniversário do Dia D  (6 de junho), o museu é uma criação do escritor Stephen Ambrose e é único do gênero em todo o país. Com uma rica coleção de artefatos, que inclui aviões britânicos Spitfire, conta a história de 19 operações dos Estados Unidos naquele 6 de junho de 1944.

The Cabildo: Construído entre 1795 e 1799, o Cabildo funcionou como a casa do governo espanhol em New Orleans e testemunhou a assinatura do acordo de transferência da Louisiana. Hoje, é o centro do Louisiana State Museum no French Quarter e tem exibições que contam a história do Estado sob uma perspectiva multicultural. Entre os temas estão comida, música, vestimentas e escravidão.

St. Augustine Church: Um dos grandes marcos da cultura negra em Nova Orleans, a igreja é um centro da vida em comunidade no bairro Treme, desde a metade do século 19. Na época, tinha assentos reservados para os escravos.

Audubon Aquarium of the Americas: é considerado um dos 25 melhores aquários dos EUA. Um dos diferenciais deste aquário para os outros espalhados pelo país é o fato dele ser especializado exclusivamente na fauna e flora subaquática das américas. Nele o visitante pode explorar e conhecer um pouco mais da fauna e flora aquática das águas do Caribe, dos igarapés da Amazônia, do Pantanal Mato Grossense, até chegarmos ao Golfo do México e as águas do Rio Mississipi. Estes dois últimos focos principais do aquário.

Quando visitar?

A melhor época para visitar New Orleans é de fevereiro a maio, quando o clima fica mais agradável e ocorrem alguns festivais de musica na cidade. 

Informações úteis

  • Moeda: Dólar
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -6 (UTC)
  • Visto: Todos os brasileiros que não são residente permanente (portador de green card) ou cidadão americano, precisam obter um visto para entrar no território americano.
  • Clima: O clima de Nova Orleans é subtropical, com invernos amenos e verões quentes e úmidos. Em janeiro, a temperatura mínima média da cidade é de 6°C, e máximas diárias em torno de 17°C. Em julho, a média das mínimas são de 23°C e a média das máximas é de 33°C.
  • Maiores informações: http://www.neworleansonline.com (em inglês)

 

Nelson, Nova Zelândia

29 ago

Nelson - Abel Tasman National Park

A cidade de Nelson está localizada perto da região central da Nova Zelândia. É cercada por morros, praias de areia cor de ouro, mar azul turquesa, florestas nativas e lagos paradisíacos que atrai turistas do mundo inteiro. É o paraíso da culinária dos bichos do mar também. É uma cidade que vive basicamente do turismo. A região é composta pelos “Big Four”: turismo, silvicultura, horticultura e pesca. E é conhecida como a capital dos frutos do mar da Nova Zelândia.

Pontos de interesse

Suter Art Gallery: tem uma grande coleção com ênfase em obras de artistas do século 19, tais como Gully, Lindauer e Van der Velden.

WOW The World of Wearable Art and Collectable Cars: São duas galerias exclusivas. Na Galeria WOW vestes exclusivas são expostas para mostrar a arte de enfeitar o corpo de maneiras descontroladamente maravilhosas. A Collectible Cars é uma homenagem ao design automotivo e desempenho impulsionado pela obsessão do homem pelo poder, velocidade e luxo, com mais de 50 carros e motos.

Abel Tasman National Park: É um dos lugares mais lindos da região e cartão postal da Nova Zelândia. A característica mais notável do parque são suas praias. As areias douradas trazem muitos visitantes. No entanto, o parque se torna montanhoso longe das praias.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Nelson é de fevereiro a abril, quando as temperaturas são agradáveis. 

Informações úteis

  • Moeda: Dólar da Nova Zelândia
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: +12 (UTC)
  • Visto: Quem possui passaporte brasileiro pode passar até 3 meses na Nova Zelândia sem a necessidade de emissão de um Visto de Visitante antes de sua chegada.
  • Clima: Nelson possui um clima oceânico, com temperaturas médias que variam entre 20°C e 26°C no verão e 10°C e 15°C no inverno.
  • Maiores informações: http://www.nelsonnz.com/ (em inglês)

 

Natal, Brasil

28 ago

Natal - Praia de Ponta Negra

Natal é um município brasileiro, capital do estado do Rio Grande do Norte. A cidade, dentro dos seus limites geográficos, possui diversas atrações turísticas. Uma delas é o Teatro Alberto Maranhão, um célebre teatro centenário localizado no bairro da Ribeira. Há o Parque das Dunas, uma reserva belíssima de 1.172 hectares de Mata Atlântica situada no coração da cidade.

Pontos de interesse

Farol de Mãe Luiza: situa-se no bairro de Mãe Luíza, o qual tem seu nome em homenagem a uma velha parteira que também deu seu nome ao farol. Sua construção teve início em 1949 e foi concluída dois anos depois, em 1951. O farol possui uma torre de concreto de 37 metros de altura e uma escadaria, esta, com 151 degraus em espiral.

Canto do Mangue: Um dos mais belos pôr-do-sol da cidade, o Canto do Mangue é um lugar de muitas estórias de pescadores, peixes, um mar extraordinário e destemidos homens que enfrentam suas águas diariamente, acordando cedo, quase que de madrugada, para pescar um bom peixe e trazer fresquinho para a comunidade.

Fortaleza dos Reis Magos: A Fortaleza da Barra do Rio Grande, popularmente conhecida como Forte dos Reis Magos ou Fortaleza dos Reis Magos, foi o marco inicial da cidade — fundada em 25 de Dezembro de 1599 —, no lado direito da barra do Potengi (hoje próximo à Ponte Newton Navarro). Recebeu esse nome em função da data de início da sua construção, 6 de janeiro de 1598, Dia de Reis, pelo calendário católico.

Parque das Dunas: é uma área verde protegida por lei, que ocupa  1.172 hectares, dentro da área urbana de Natal; o parque é tão grande que pode ser visto de praticamente toda a zona sul de Natal (o parque margeia toda a Via Costeira, circunda a Universidade Federal, pode ser visto na avenida que leva a Ponta Negra e separa os bairros nobres natalenses da praia), com um perímetro de 20 mil metros.

Ponte Newton Navarro: liga os bairros da Zona Norte de Natal e os municípios do litoral norte do estado aos bairros da Zona Leste de Natal e do litoral sul, além de outras regiões da cidade passando pelo Rio Potengi. Devido a sua altura e imponência, logo virou atração turística.

Praia de Ponta Negra: é a mais famosa praia de Natal. Excelente para o banho, a praia tem um calçadão, iluminação e policiamento, proporcionando assim, uma grande infraestrutura com bares, restaurantes, hotéis, pousadas e centros comerciais.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Natal é entre os meses de novembro e fevereiro, quando a cidade ferve de atrações, sob uma temperatura em torno de 30ºC.

Informações úteis

  • Moeda: Real
  • Idioma: Português
  • Fuso horário: -3 (UTC)
  • Clima: O clima de Natal é o tropical úmido, com temperatura média em torno de 28°C.
  • Maiores informações: http://turismo.natal.rn.gov.br/

Nashville, Estados Unidos

27 ago

Nashville - AT&T Building

Nashville é a capital do estado norte-americano do Tennessee, no Condado de Davidson. Localiza-se no centro do estado, nas margens do rio Cumberland. Nashville foi fundada no dia da Natal de 1779, tendo como nome Fort Nashborough e tornou-se capital estadual em 1843. Foi nomeada assim como homenagem a Francis Nash, um soldado da Guerra da Independência. Em 1784 passou a chamar-se, então, Nashville. Apelidada de Music City, U.S.A. (Cidade da música), é um centro importante da indústria discográfica. Também é chamada a Atenas do Sul, por causa das suas instituições de ensino e da arquitetura clássica. Nashville tem uma rivalidade com a cidade de Branson, no Missouri, pois esta última é um destino turístico de monta da música country. Rivaliza igualmente com a segunda cidade do Tennessee, Memphis.

Pontos de interesse

AT&T Building: é um arranha céu de 188m e 33 andares, concluído em agosto de 1994. A estrutura foi projetada como uma torre de escritórios capaz de abrigar 2.000 trabalhadores e em 2008 foi ocupada por duas empresas. É atualmente o prédio mais alto do estado do Tennessee.

Country Music Hall of Fame and Museum: Interessantes exibições que narram a história musical da região fazem desse museu uma das mais fascinantes atrações de Nashville. Mesmo quem não é fã  da música country vai se animar ao ver o rascunho de uma letra de Bob Dylan e um dos cadillacs de Elvis Presley  e ao ouvir clássicos dos ritmos rockabilly e Cajun.

Parthenon: é uma réplica em tamanho real do Parthernon de Atenas. No interior da construção, encontra-se uma estátua da Deusa Athena e um museu de arte.

Destilaria Jack Daniel’s: Situada nas colinas do Tennessee, a 35km de Nashville, a pequena Lynchburg é conhecida mundialmente como a sede da Destilaria Jack Daniel. Neste local, Mr. Jack Daniel fundou a sua destilaria em 1866, tornando-na a mais antiga registrada nos Estados Unidos. Mais de um século depois, a garrafa de whisky Jack Daniel’s ainda é fabricada da mesma maneira e no mesmo local. Conheça a história de um dos whiskeys mais famosos e apreciados do mundo. O roteiro dura cerca de uma hora e quinze minutos e mostra todo o processo de produção.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Nashville é de abril a outubro, quando o tempo quente traz vida à esta cidade musical.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -6 (UTC)
  • Visto: Todos os brasileiros que não são residente permanente (portador de green card) ou cidadão americano, precisam obter um visto para entrar no território americano.
  • Clima: Nashville tem um clima subtropical úmido, com invernos moderadamente frios e verões quentes e úmidos.
  • Maiores informações: http://www.visitmusiccity.com/indexfull.php (em inglês)

Nápoles, Itália

26 ago

Nápoles - Castel dell’Ovo

Nápoles é uma comuna italiana do sul de Itália, da região da Campania, província de Nápoles. Nápoles é a terceira cidade mais populosa da Itália após Roma e Milão e tem a segunda maior região metropolitana após a de Milão. É conhecida mundialmente pela sua história e por ser a terra natal da pizza.

Pontos de interesse

Porta Capuana e Castelo Capuano: Localizado no final da Via dei Tribunali, o Castelo Capuano é o mais antigo dos quatro situados em Nápoles. A construção do monumento foi iniciada por ordem do rei normando Guilherme I e atualmente é a sede da Corte de Justiça. Já a Porta Capuana foi inaugurada em 1484 e era o portão de entrada mais importante da cidade. Ali perto e próximo à vizinha Porta Nolana, acontecem as feiras mais pitorescas de Nápoles, especializadas em fruta, peixe e verdura.

Duomo: A catedral construída entre 1294 e 1323 conserva as relíquias de San Gennaro, padroeiro da cidade martirizado em 305 d.C., e o seu sangue coagulado. Os fiéis acreditam que o sangue torna-se líquido três vezes por ano e, que quando este fenômeno não acontece, a cidade enfrentará um ano difícil.

Catacumbas de San Gennaro: Igreja do século 8 que mantém em seu subsolo duas filas de catacumbas com antigos mosaicos e afresco cristãos. Ali encontra-se sepultado o corpo de San Gennaro.

Castel dell’Ovo: Na pequena ilha em frente ao distrito de Santa Lucia encontra-se Castel dell’Ovo, ligado à terra firme por uma ponte. A ilha foi escolhida pelo patrício romano Licinio Lucullo para construir uma residência, mas em 492 d.C. foi transformada em um convento de monges e, mais tarde, acabou sendo ocupada pelos normandos. Hoje pertence aos militares e do seu Terraço dos Canhões aprecia-se uma das melhores vistas da baía de Nápoles.

Quando visitar?

De maneira geral, a primavera (março a junho) e o outono (setembro a dezembro) são agradáveis, com temperaturas moderadas.

Informações úteis

  • Moeda: Euro
  • Idioma: Italiano
  • Fuso horário: +1 (UTC)
  • Visto: Brasileiros que desejam viajar para a Itália e permanecer no país por até 90 dias, não precisam apresentar um visto na hora do desembarque.
  • Clima: Nápoles tem um clima tipicamente mediterrânico, com invernos moderados e chuvosos e verões quentes e secos, porém sempre refrescados pela brisa marítima que raramente falta no seu golfo.
  • Maiores informações: http://www.eptnapoli.info e http://www.comune.napoli.it (em italiano)

Myrtle Beach, Estados Unidos

25 ago

Myrtle Beach - Broadway at the Beach

Myrtle Beach é uma cidade localizada no estado norte-americano de Carolina do Sul, no Condado de Horry. A cidade é um centro turístico, sendo conhecida pelas suas grandes praias, restaurantes de frutos do mar e excelentes shoppings. Mais de 14 milhões de turistas visitam a cidade anualmente.

Pontos de interesse

Broadway at the Beach: é um enorme aglomerado de bares, vida noturna, lojas, cinema e até um aquário que estão localizados ao longo de 213.000 m². A Broadway é uma das atrações mais acessíveis de Myrtle Beach. É o maior complexo de entretenimento da Carolina do Sul, composto de 20 restaurantes, mais de 100 lojas especializadas, 15 atrações, 11 casas noturnas e 3 hotéis.

Ripley’s Aquarium: Uma esteira rolante transporta os visitantes no meio de um tanque de 750 mil litros cheio de tubarões ferozes e peixes exóticos. Tartarugas marinhas e arraias dividem a exposição marinha com os poderosos tubarões.

Barefoot Landing: Semelhante a Broadway at the Beach, Barefoot Landing foi construído em torno de um belo lago. Ele se concentra mais na beleza natural de Myrtle Beach e combina essa beleza com restaurantes, lojas e opções de entretenimento. Barefoot Landing tem uma atmosfera relaxante e ao mesmo tempo proporciona muitas opções interessantes de agito.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Myrtle Beach é de junho a agosto, quando várias atividades acontecem e o clima é mais agradável.

Informações úteis

  • Moeda: Dólar
  • Idioma: Inglês
  • Fuso horário: -5 (UTC)
  • Visto: Todos os brasileiros que não são residente permanente (portador de green card) ou cidadão americano, precisam obter um visto para entrar no território americano.
  • Clima: Myrtle Beach tem um clima subtropical úmido. Durante o verão, as temperaturas médias são superiores a 26°C e durante o inverno as temperaturas médias ficam em torno de 15°C.
  • Maiores informações: http://www.visitmyrtlebeach.com/default.html (em inglês)

Mykonos, Grécia

24 ago

Mykonos - Moinhos

Mykonos é uma ilha da Grécia. Faz parte do arquipélago das Cíclades, um grupo de ilhas do Mar Egeu. Tem uma área de 86 km² e uma altitude máxima de 364 m. É composta principalmente de rocha de granito e tem pouca água. A maior cidade da ilha é Mykonos, situada na costa oeste da ilha.

Pontos de interesse

Little Venice: O pôr-do-sol em Mykonos já é mundialmente conhecido, mas é neste trecho de Chora que o desfrute desta maravilha, diariamente marcado para às 21 horas, torna-se ainda mais concorrido. Não é para menos: sob os clássicos moinhos de vento locais, podem ser avistados casebres coloridos erguidos em palafitas sobre o mar. Chegue cedo para garantir vaga em um dos diversos bares e restaurantes com vista para a baía. Atrás de Little Venice, na direção do porto, está o aglomerado de igrejas do século 16 conhecido como Paraportianí.

Chora: Dos barcos parados no mar transparente às suas ruazinhas de pedra, a capital de Mykonos é uma experiência inesquecível. Neste povoado as casinhas distribuídas pela encosta do morro são tão belas quanto parecidas entre si. Por isso perder-se nas estreitas vielas acaba sendo uma inevitável e divertida atividade, que invariavelmente resultará na chegada a uma pracinha com mesas ao ar livre. Ponto da ilha mais recomendável para a escolha de um hotel, Chora tem também ótimos restaurantes, concorridos bares e sim lojas de grifes famosas.

Moinhos de vento: embora representem uma cena comum nas ilhas Cíclades, em Mykonos é o cartão-postal da cidade. A cena clássica se descortina diante dos olhos de quem chega pelo porto, com sua presença marcante no horizonte. Ao todo são 16 moinhos, que foram construídos pelos venezianos no século XVI. Inicialmente eram utilizados para moer trigo e hoje apenas “decoram” a ilha (alguns abrigam museus).

Praias: De ônibus dá para conhecer Psarou, Platis Gialos, Elia, Ornos, Paranga, que são as praias mais cheias justamente por terem fácil acesso. A badalada Paradise Beach tem festa todo dia, com muita bebida e mulheres dançando sobre as mesas. A não menos famosa Super Paradise fica lotada e é difícil encontrar um espacinho na areia. Ela é quase toda dedicada ao nudismo e é bastante frequentada pelo público gay. Há também as mais tranquilas ao norte da ilha, como Myrsini, Fokos, Panormos e Agios Sostis, que só dá para chegar de carro/ scooter (você pode alugar ou ir de táxi).

Quando visitar?

Mykonos tende a ser extremamente cheia de visitantes em julho e agosto. A melhor época para visitar Mykonos é em meados de maio e junho, ou de setembro a outubro, quando o clima é agradável e a cidade não fica tão cheia.

Informações úteis

  • Moeda: Euro
  • Idioma: Grego
  • Fuso horário: +2 (UTC)
  • Visto: cidadãos brasileiros não precisam de visto para visitar a Grécia por um período de permanência de até 3 meses.
  • Clima: O clima Mykonos é caracterizado por verões quentes, e invernos suaves e secos.
  • Maiores informações: http://www.mykonos.gr/ (em grego e inglês)

Munique, Alemanha

23 ago

Munique - Castelo de Schleissheim

Munique é uma cidade alemã, capital do estado federal da Baviera, onde anualmente festeja-se a festa da cerveja mais famosa do mundo, chamada Oktoberfest. Na qualidade de capital, Munique alberga o parlamento e governo estadual. É a maior cidade da Baviera, e a terceira maior da Alemanha, depois de Berlim e de Hamburgo. Uma das atividades de destaque na cidade e na região é o turismo. Munique também é a sede da BMW.

Pontos de interesse

Palácio Nymphenburg: é um palácio barroco da Alemanha que serviu de residência de verão aos governantes da Baviera.

Alte Pinakothek: é um dos mais importantes museus da Alemanha. São 900 telas em exposição e outras milhares no depósito desse impressionante prédio neoclássico. São obras dos mais influentes artistas do continente entre os séculos 14 e 18.

Deutsches Museum: Também conhecido como Museu Alemão de Obras de Arte Cientificas e Tecnológicas, é o maior do gênero no mundo. O enorme acervo conta com peças como o primeiro dínamo elétrico construído (Siemens, 1866), o primeiro carro (Benz, 1886), o primeiro motor a diesel (1897) e a bancada de laboratório onde se dividiu o átomo pela primeira vez.

Frauenkirche: é a maior igreja da capital bávara de Munique. Localizada no centro da cidade na “Frauenplatz 1”, a catedral católica é um sinal importante e uma atração turística popular na cidade. Hoje, a catedral domina o centro da cidade e suas torres podem ser vistas de todas as posições. A municipalidade proibiu a construção de qualquer estrutura superior a 100 metros nas proximidades da catedral. É possível subir na sua torre sul que oferece uma vista panorâmica da cidade e das montanhas.

Castelo de Schleissheim: é um palácio da Alemanha situado na cidade de Oberschleissheim, próximo de Munique. Foi erguido pelos soberanos da Baviera como residência de verão, formando um dos mais importantes conjuntos Barrocos da Alemanha. O complexo do palácio agrupa três núcleos dentro de um mesmo grande parque: o Velho Palácio, o Novo Palácio e o Palácio de Recreio.

Quando visitar?

A melhor época para visitar Munique vai de abril a outubro, quando o clima é mais agradável.

Informações úteis

  • Moeda: Euro
  • Idioma: Alemão
  • Fuso horário: +1 (UTC)
  • Visto: Brasileiros estão isentos de visto a turismo/negócios, para permanência de até 90 dias.
  • Clima: A cidade de Munique situa-se na região entre os climas atlântico úmido e continental seco. A temperatura média anual é de 8 °C.
  • Maiores informações: http://www.muenchen.de (em alemão)

Moscou, Rússia

22 ago

Moscou - Catedral de São Basílio

Moscou é a capital, cidade mais populosa, e a subdivisão federal mais populosa da Rússia. A cidade é um importante centro político, econômico, cultural, científico, religioso, financeiro, educacional e de transportes da Rússia e do continente. Moscou é a megacidade mais ao norte na Terra, a segunda cidade mais populosa da Europa e a sexta maior cidade no mundo.

Pontos de interesse

Praça Vermelha: é uma famosa praça localizada no coração Moscou, conhecida pelos desfiles militares soviéticos durante a era da União Soviética. É rodeada pela catedral de São Basílio, o Museu Histórico de Estado, o Mausoléu de Lenin e uma das paredes de tijolos do Kremlin.

Catedral de São Basílio: é uma catedral ortodoxa russa erguida na Praça Vermelha em Moscou, entre 1555 e 1561. Construída sob a ordem de Ivã IV da Rússia, para comemorar a captura de Kazan e Astrakhan, marca o centro geométrico da cidade e o centro do seu crescimento, desde o século XIV. Foi o edifício mais alto de Moscou até a conclusão do Campanário de Ivã, o Grande, em 1600. A catedral é parte do Kremlin e da Praça Vermelha, Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1990.

Kremlin: habitualmente conhecido apenas como Kremlin é uma fortaleza situada no centro da cidade e que serve de sede do governo da Rússia. Ocupa cerca de 30 hectares e contém vários monumentos no seu interior.

Teatro Bolshoi: é um edifício histórico da cidade de Moscou, que foi desenhado pelo arquiteto Joseph Bové (Osip Ivanovich Bové) para abrigar espetáculos de ópera e balé. É sede da Academia Estatal de Coreografia de Moscou, também conhecida como Academia de Balé Bolshoi, Companhia de Balé Bolshoi ou simplesmente Balé Bolshoi, sendo uma das mais antigas e prestigiosas companhias de dança do mundo.

Quando visitar?

O verão russo acontece nos meses de junho, julho e agosto. A cidade fica mais colorida e animada nessa época. Nos meses de setembro, outubro, novembro, março, abril e maio é friozinho, mas ainda dá para suportar. No forte do inverno, dezembro, janeiro e fevereiro as temperaturas podem ir além de -30°C. Para quem não é acostumado com o frio, essa temperatura é quase insuportável.

Informações úteis

  • Moeda: Rublo
  • Idioma: Russo
  • Fuso horário: +4 (UTC)
  • Visto: Cidadãos brasileiros são isentos de visto para Rússia com permanência até 90 dias.
  • Clima: Moscou possui invernos rigorosos, verões amenos e breves primaveras e outonos. As temperaturas no verão variam entre os 15 °C e os 25 °C, enquanto no inverno as temperaturas baixam até os -15 °C.
  • Maiores informações: http://pt.wikipedia.org/wiki/Moscovo
%d blogueiros gostam disto: