Hamburgo, Alemanha

26 maio

Hamburgo - Dockland

Hamburgo, a porta para o mundo, a bela, o ponto alto do norte: esta cidade verde cercada de água merece a fama de ser um dos destinos que mais valem a pena na Alemanha. Mesmo a população hanseática, considerada tão reservada, mal pode esconder o orgulho que tem de sua cidade, de sua atmosfera e de seu charme marítimo. A segunda maior cidade da Alemanha tem atrações selecionadas para oferecer a seus visitantes: o melhor da arte e da cultura, sucessos internacionais de musicais, museus maravilhosos, teatro de alta qualidade e entretenimento, ópera, uma das melhores companhias de balé do mundo, excelente gastronomia, finas lojas, uma vida noturna excitante e monumentos com mais de 1.200 anos. Hamburgo é uma cidade moderna e cosmopolita, elegante e chique – e repleta de contrastes.

Pontos de interesse

Speicherstadt: O maior complexo de armazéns do mundo, a centenária Speicherstadt, ou “cidade dos armazéns”, fica localizado em Hamburgo entre o centro de artes Deichtorhallen e o Baumwall, um trecho dos antigos muros que protegiam a cidade. O visitante vai encontrar aqui um lugar bucólico e, de certa forma, inesperado em um porto cosmopolita: construções góticas de tijolos, no estilo do período guilhermino do chamado “Gründerzeit”, no século XIX, torres e frontões bizarros, becos tortuosos. Por trás dos muros pesados, os armazéns guardam mercadorias valiosas, como café, chá, cacau, temperos, tabaco, e hoje em dia também computadores. Sem falar nos tapetes: este é o maior depósito de tapetes orientais do mundo.

St. Pauli: O bairro é o lugar preferido dos amantes da noite: não há nada no mundo que não se encontre aqui. Ao longo da rua, onde antes eram enroladas as centenas de metros das amarras dos navios (em alemão, “Reepe”), acumulam-se os bares, restaurantes, pubs, discotecas, cafés, clubes, lanchonetes e, principalmente, os bordéis com suas luzes vermelhas. Mas quem gosta de diversão de melhor qualidade também vai encontrar boas alternativas para passar a noite, como o Teatro de Operetas, o Schmidt Theater e Schmidt`s Tivoli, o Café Keese e a comédia Quatsch Comedy Club.

Dockland: O prédio de seis andares de escritórios às margens do Elba é uma das construções mais extravagantes de Hamburgo. Seu corpo inclinado do oeste para o leste tem a forma de um paralelogramo e lembra a proa de um navio, flutuando por uma extensão de 40 metros sobre o Elba. Para permitir a realização de suas linhas expressivas, parte do Elba foi aterrado. O acesso à plataforma aberta ao público, com vista panorâmica no sexto andar, é feito por uma escadaria livre no lado leste do prédio. Dali, a vista da cidade e do Elba é inesquecível. Outro detalhe que vale mencionar são os elevadores inclinados e envidraçados que levam a cada andar.

HafenCity: é o maior projeto urbanístico para os centros de cidades na Europa e pode tornar-se um modelo para o desenvolvimento das cidades litorâneas. Enquanto a arquitetura neogótica da histórica Speicherstadt já se tornou há muito tempo um símbolo de Hamburgo, as modernas construções de HafenCity, diretamente no porto, dão um novo rosto à cidade. Hamburgo está definindo novos parâmetros na Europa com o desenvolvimento deste novo centro. Numa área de 157 hectares, surge um espaço urbano dinâmico, misturando trabalho e moradia, comércio, lazer, gastronomia e cultura.

Wunderland: Por trás dos muros da Speicherstadt, em Hamburgo, as portas de um mundo em miniatura se abrem para os visitantes 365 dias por ano. Distribuídos em uma área de4.000 metros quadrados, 15.000 vagões percorrem uma extensão de15.000 metros de trilhos até chegar ao seu destino. Embora sejam miniaturas, as 5.000 casas e pontes, 250.000 árvores e 250.000 figuras na escala H0 de ferromodelismo dão a impressão de um lugar gigantesco. Com quase meio milhão de luzes, a instalação parece extremamente realista e a atmosfera criada pelo efeitos luminosos é impressionante. A técnica por trás disso tudo também impressiona: para controlar os trens, são necessários 60 computadores.

St. Michaelis: Carinhosamente chamada de “Michel”, o símbolo da cidade não é apenas a mais importante igreja barroca no norte da Alemanha, mas também um dos maiores faróis do mundo. Pelo menos é certo que durante muitos anos a torre da “Michel” serviu como ponto de orientação para os navios que vinham do Elba. A torre tem 132 metros de altura e quase 450 degraus. Da plataforma panorâmica, o visitante tem uma vista fantástica de Hamburgo e do porto, principalmente à noite. Vale a pena ver também a nave central da igreja, com 52 metros de extensão, um enorme altar de 20 metros e o maior relógio de torre da Alemanha, cujos ponteiros pesam 130 quilos cada um.

Quando visitar?

Hamburgo é uma cidade atraente o ano todo. Janeiro e fevereiro são os meses mais frios, quando a temperatura cai mais drasticamente. No verão, toneladas de areia são depositadas à margens do Rio Elba, que vira a praia da cidade. Como em quase toda a Europa, as temperaturas mais agradáveis acontecem na primavera (março, abril e maio).

Informações úteis

  • Moeda: Euro
  • Idioma: Alemão
  • Fuso horário: +1 (UTC)
  • Visto: Brasileiros estão isentos de visto a turismo/negócios, para permanência de até 90 dias. 
  • Clima: Hamburgo tem um clima oceânico. Os meses mais quentes são de junho a agosto, com temperaturas máximas entre 19°C e 22°C. Os meses mais frios são de dezembro a fevereiro, com temperaturas mínimas de -1°C a 0°C.
  • Maiores informações: http://www.germany.travel/pt/cidades-e-cultura/cidades/magic-cities/hamburgo.html
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: